Zoológico divulga vídeo fofo com os 'gatos mais mortais do mundo' - Pet é pop

Zoológico divulga vídeo fofo com os ‘gatos mais mortais do mundo’

Zoológico divulga vídeo fofo com os ‘gatos mais mortais do mundo’



Zoológico divulga vídeo fofo com os ‘gatos mais mortais do mundo’
Imagem: Reprodução/YouTube

Duas crias de gato-bravo-de-patas-negras, Ryder e Skyler, arrancam suspiros de pessoas do mundo todo depois que o zoológico de San Diego, nos Estados Unidos, divulgou um vídeo fofo com os “gatos mais mortais do mundo”. Apesar do tamanho reduzido, os felinos são ótimos caçadores.

Veja também:

No vídeo, os filhotes são alimentados com pedaços de carne crua dados por um tratador com pinça. “Isso nos garante que os gatos não associem nossas mãos à comida e, assim, evitamos mordidas”, explicou Chelsea Davis, especialista em cuidados com animais selvagens do zoológico, à Associated Press. “Asseguramos também que estamos longe o suficiente para que os gatos se sintam confortáveis ​​em se aproximar de nós para comer.”

Veja também:

O gato-bravo-de-patas-negras é nativo de Botsuana, Namíbia e África do Sul e está entre os menores felinos do mundo. Porém, o seu tamanho não é proporcional ao seu apetite voraz: ele pode consumir até 14 roedores e pássaros por noite, de acordo com o zoológico. Os “gatos mais mortais do mundo” Ryder e Skyler, entretanto, ainda estão sendo amamentados e não fazem uma dieta tão grande.

Veja também

+ Golden retriever obeso é abandonado, ganha nova família e perde 45 kg

+ Artista recria rostos de imperadores romanos

+App permite testar melhor design de sobrancelhas para você

+McDonald’s vende molho especial pela primeira vez no Brasil

+ Veja cinco coisas que provocam mau cheiro em cães e saiba como combatê-las

+ Edu Guedes faz desabafo sobre acidente de moto: ‘O susto foi grande’

+ Saiba mais sobre a vacina BCG, uma das mais importantes da infância

+ 4 passos fáceis para limpar o espelho com produto caseiro

+ Dançarina é condenada 3 anos de prisão por causa de vídeos no TikTok

+ Fazer o bem alivia dores físicas e mentais, aponta estudo


  • Back to top