Veterinária compartilha técnicas para controlar a ansiedade em gatos - Pet é pop

Veterinária compartilha técnicas para controlar a ansiedade em gatos

Veterinária compartilha técnicas para controlar a ansiedade em gatos
Veterinária compartilha técnicas para controlar a ansiedade em gatos
Veterinária compartilha técnicas para controlar a ansiedade em gatos (Foto: Simon Hrozian/Unsplash)

Seu gato sofre com ansiedade quando você o leva para o veterinário? Confira algumas dicas da médica Lisa Radosta, dona do Florida Veterinary Behavior Service, para amenizar esses sentimentos negativos em seu felino.

Veja também:

+ Se os humanos fossem extintos, os cães sobreviveriam? A ciência responde
+ Gata com bigode de Freddie Mercury conquista corações na internet
+ Conheça Tosca, a gata candidatíssima a nova celebridade da internet

“[Os gatos] passam a considerar todas as coisas que usamos para transportá-los e todos os estímulos no hospital – da transportadora de gatos ao carro, à aparência do hospital, ao estacionamento, à nossa aparência. Cada coisa passa a ser considerada um precursor de coisas dolorosas e incômodas que vão acontecer com eles”, disse Lisa ao DVM 360.

“Cães, por outro lado, obtêm toneladas de experiências que estão no lado positivo da escala [quando saem de casa]. Eles saem de casa muitas vezes para fazer coisas realmente divertidas, até mesmo [indo] para o quintal”, explicou ela. “Os cães definitivamente têm medo do veterinário, não há dúvida. No entanto, muito perto de 100% dos gatos ficam assustados no consultório do veterinário. Essa é a diferença.”

Para tratar isso, ela sugere implementar a técnica Fear Free, que consiste em uma cultura de respeito pelos animais e pela medicina essencialmente centrada no paciente, e é especialmente benéfico para pacientes felinos ansiosos.

Para implementar os métodos Fear Free em prática, Lisa aconselhou a descontinuação de alguns métodos tradicionais de manuseio de gatos, incluindo agarrá-los ou puxá-los para fora das caixas transportadoras, jogá-los para fora delas e muito mais.

“Queremos ser proativos na tentativa de [suplementos em] medicamentos para ajudar a eliminar o medo, [usando] toalhas e manuseio suave para facilitar a contenção, mantendo os pais dos animais de estimação com seus gatos para que eles fiquem mais felizes e calmos, examinando os gatos no transportador e criando o ambiente para que os gatos sejam mais felizes”, explicou ela.

Quando os gatos são bem tratados nas clínicas, eles tendem a associar a experiência como algo positivo. “[Fear Free] é [não mais] algo que apenas veterinários de coração mole fazem”, enfatizou Lisa.

“É algo que sabemos que afeta nossos resultados médicos. Afeta a retenção de clientes, [adesão] do cliente e [é] algo com que todos estamos preocupados em 2022. Afeta a retenção de funcionários. Estamos todos lutando para manter a equipe porque eles estão mudando de emprego ou de carreira”, concluiu ela.



  • Back to top