Tudo o que você precisa saber para alimentar seu cão ou gato do jeito certo - Pet é pop

Tudo o que você precisa saber para alimentar seu cão ou gato do jeito certo

Tudo o que você precisa saber para alimentar seu cão ou gato do jeito certo
Tudo o que você precisa saber para alimentar seu cão ou gato do jeito certo
Tudo o que você precisa saber para alimentar seu cão ou gato do jeito certo (Foto: Adriana Morales/Pixabay)

Com tantos desafios enfrentados nos últimos tempos, a busca pelo bem-estar tem sido encarada como prioridade na vida de muitas pessoas. Pais ou mães de pets que buscam adquirir novos hábitos, também desejam que o seu animal de estimação tenha qualidade de vida. 

Veja também:

+ 5 dicas para alimentar um gato que está comendo menos do que deveria
+ Horário, quantidade, quantas vezes ao dia? Tire suas dúvidas sobre a alimentação do seu cão
+ Chega ao Brasil a primeira ração super premium sem farinha de vísceras

Thais Matos, médica veterinária da área de Confiança & Segurança da DogHero, maior empresa de serviços para pets da América Latina, orienta os tutores de pets a estabelecerem uma rotina diária para os animais de estimação.

“Essa rotina não deve ser alterada, e quando falamos de uma dieta balanceada, não devemos mexer nos horários, tão pouco, na quantidade das refeições. Em tempos de mudanças de rotina, como tem sido na quarentena, acabamos passando mais tempo em casa e, por consequência, estamos sujeitos a abrir muitas exceções na rotina do pet. Isso pode causar alterações comportamentais e fisiológicas preocupantes”, declara Thaís.

Ao avaliar o que é necessário para prescrever uma dieta para cães e gatos, o médico veterinário levará em consideração algumas questões, como: a raça e sexo, o peso e a idade, a castração e se o animal é sedentário. Thaís menciona ainda que fatores relacionados à saúde, como alergias ou rejeição a algum tipo de alimento, entre outras características, também são avaliadas.

“Essas condições requerem cuidados extras com o cardápio. Como por exemplo, pets com alergia alimentar não esclarecida, precisam fazer primeiro uma dieta de eliminação para identificar o que pode estar causando o quadro”, afirma.

Outra procura constante de pais e mães de pets, é por alternativas mais saudáveis que possam ser inseridas na alimentação dos animais de estimação. Sobre isso, e como organizar a rotina do pet, principalmente nos momentos em que o tutor estiver em casa, as dicas da médica veterinária da DogHero, são:

Frutas e legumes – Existe uma variedade de frutas e legumes que podem ser recomendadas como petisco para os pets, como: caqui, batata doce (sempre cozida), maçã (ótima opção para cães e gatos acima do peso), banana, melancia, cenoura (pode ser oferecida crua ou cozida), manga, abóbora e nabo. Sempre retire cascas e todas as sementes, pois muitas são tóxicas e podem fazer com que o pet se engasgue. Pequenas quantidades desses alimentos são suficientes para dar nutrientes ao pet e deixá-lo feliz. O tutor precisa tomar o cuidado de não exagerar na dose e consultar um médico veterinário para garantir que o pet não tenha intolerância a nenhuma delas.

Alimentação para o pet que tem dor articular – A alimentação é um dos pontos principais, tanto para prevenir como amenizar os sintomas causados por problemas articulares. Neste caso, a ração com componentes específicos (Cálcio; Condroitina; Colágeno; Glucosamina; L-carnitina: Ômegas 3 e 6 e Vitamina K2 e K3) é a melhor opção. 

Rotina na alimentação – Quantas vezes um pet deve comer por dia? A sugestão é uma vez pela manhã e outra mais pro final da tarde. Ofereça a refeição de forma fracionada, disponibilizando a comida sempre nos mesmos horários. No intervalo entre as refeições, evite dar muitos petiscos ou pedaços da sua refeição. Ele pode achar que sempre que você comer, ele vai receber algo também.

Previna o sedentarismo – Se o pet estiver obeso é importante evitar oferecer petiscos em excesso. O tutor pode priorizar os naturais, como legumes e frutas. É necessário que o pai ou mãe de pet siga as recomendações do médico veterinário e crie uma rotina para o animal de estimação se exercitar.

Organize o cantinho da refeição – Ofereça a refeição em um local que ele já esteja habituado. O lugar deve ser tranquilo, para que ele possa comer sem interrupções e evite comer muito rápido.

  • Back to top