Tudo o que você precisa saber antes de levar um gato sphynx pra casa - Pet é pop

Tudo o que você precisa saber antes de levar um gato sphynx pra casa

Tudo o que você precisa saber antes de levar um gato sphynx pra casa
Tudo o que você precisa saber antes de levar um gato sphynx pra casa
Tudo o que você precisa saber antes de levar um gato sphynx pra casa (Foto: Ryan Chen/Unsplash)

Desde que os gatos Sphynx entraram em cena pela primeira vez na década de 1960, os amantes de gatos estão apaixonados por esses adoráveis ​​gatinhos sem pelos.

Veja também:

10 fotos que provam que gatos sphynx não são fotogênicos
Vídeo: homem que passeava com cão desmaia após gato cair sobre sua cabeça
Gatos são flagrados dormindo juntos nas posições mais bizarras; veja fotos

Até hoje, a raça é extremamente popular, apoiada tanto por celebridades (Demi Lovato, Lena Dunham e Kat Von D) quanto por uma aparência fotogênica que implora por seguidores no Instagram.

Embora esses gatinhos sejam conhecidos por suas personalidades encantadoras e aparência adorável, eles também requerem cuidados e considerações especiais. Apesar de não terem pelos, eles são muito mais exigentes do que muitos de seus semelhantes peludos.

Se você está pensando em trazer um Sphynx para sua vida, aqui está o que você precisa saber:

Eles têm grandes personalidades

“Sociável” não é uma palavra que algumas pessoas associariam aos gatos, mas no caso do Sphynx, é muito adequado. A Dra. Ariana Verrilli, oncologista veterinária, possui três gatos sem pelos e relata que eles são máquinas que buscam atenção.

“Meus gatos sem pelos correm até a porta para me cumprimentar quando eu chego em casa. Eu não posso sentar sem ter pelo menos um deles no meu colo. À noite, eles querem estar debaixo das cobertas.” Ela acrescenta: “Se você está procurando um gato que vai sentar na janela e dormir na cama, mas é meio indiferente, não adote um Sphynx.”

Eles também são geralmente conhecidos por serem muito vocais. “Se eles quiserem algo, eles avisarão você”, diz a Dra. Verrilli. “Uma das minhas gatas vai sentar do lado de fora de portas fechadas e gritar se quiser entrar.”

Embora muitos proprietários de gatos recebam bem as personalidades extrovertidas deles, algumas pessoas simplesmente não estão à altura das demandas sociais da raça. “Meu gatinho Sphynx mais novo foi um resgate. Alguém a deixou na clínica veterinária onde eu estava trabalhando e disse que ela era demais para ele”, observa a Dra. Verrilli. “Eu acredito nisso. Ela é louca, mas eu amo isso nela.”

Eles requerem cuidado constante

Se você está à altura dos rigores da grande personalidade de um Sphynx, o próximo fator a considerar é o cuidado geral do gato. A falta de pelos deles não significa que eles dão menos trabalho do que os gatos com pelo.

  • Manter a pele saudável por meio da dieta

Pelo contrário, é necessário manter esses gatos bem tratados e sua pele saudável. Kirsten Kranz diz que cuidar da pele de um Sphynx começa com dieta.

“Você quer uma comida de alta qualidade, porque a comida afeta a quantidade de óleo que a pele de um Sphynx produz. Quanto melhor for a comida, menos óleo. Se você não os alimenta com uma dieta de alta qualidade, os óleos se acumulam mais rapidamente e podem causar não apenas problemas de pele, mas também problemas com cera de ouvido e infecções”, diz Kranz.

Como esses gatinhos não têm pelos, eles tendem a deixar manchas de gordura nas áreas que frequentam. “A pele deles é oleosa e esse óleo pode infiltrar-se nas almofadas do sofá ou nos lençóis e deixar uma mancha”, diz a Dra. Verrilli.

  • Mantendo os gatos limpos

Embora a dieta ajude a controlar a oleosidade, eles ocasionalmente precisarão de banhos para remover a sujeira acumulada. Escolha xampus suaves para gatos, sem sabão e feitos com ingredientes naturais como óleo de coco, farinha de aveia para banho e xampu de babosa para cães e gatos.

Kranz acrescenta que dar banho em um Sphynx é “um pouco como dar banho em uma criança com garras”. Ela diz: “Muitas vezes eu uso panos molhados – um com um pouco de xampu e outro apenas com água. Dessa forma, eles não precisam estar totalmente imersos.”

Quando você terminar de dar o banho, é importante secá-lo rapidamente com uma toalha quente e macia para evitar que sua pele fique rachada. Você também não quer dar banho nele com muita frequência porque isso vai ressecar sua pele.

Como Kranz observou, os gatos Sphynx são propensos a infecções de ouvido, então os donos devem ser cuidadosos em manter as orelhas limpas e remover o excesso de cera. Eles também devem prestar muita atenção às patas de seus gatinhos, pois a sujeira pode se acumular entre os dedos dos pés e causar infecções.

“Eu limpo as patas dos meus gatos pelo menos uma ou duas vezes por semana”, diz a Dra. Verrilli. “Ao contrário dos gatos peludos, há muito trabalho ativo para manter os gatos Sphynx limpos.”

Eles são propensos a desenvolverem problemas de saúde

Como muitos gatos de raça pura, os gatos Sphynx podem desenvolver problemas de saúde genéticos. Tanto a Dra. Verrilli quanto Kranz mencionam que os gatos Sphynx são propensos a cardiomiopatia hipertrófica, uma condição na qual o músculo cardíaco se torna anormalmente espesso.

(Foto: Dustin Humes/Unsplash)

“Se você vai adotar um Sphynx, você deve absolutamente ter o gato examinado regularmente para problemas cardíacos. E, embora um filhote possa não ter cardiomiopatia hipertrófica, ela pode se desenvolver à medida que o gato envelhece. Eu recomendo fortemente ecocardiogramas regulares para detectá-lo precocemente se ocorrer”, diz a Dra. Verrilli.

Além disso, eles também são propensos a problemas dentários. “Eles têm dentes terríveis, no que diz respeito aos gatos. Eles precisam de limpezas dentais regulares e, às vezes, precisam extrair todos os dentes, o que pode ser muito caro”, afirma a Dra. Verrilli.

Kranz acrescenta que, por causa desses problemas, os donos devem procurar veterinários com um forte histórico em gatos, e gatos de raça em particular. “É muito importante ter um veterinário familiarizado com esses gatos para que, se e quando você tiver problemas, eles possam ser devidamente diagnosticados”, diz ela.

“As doenças comuns apresentam-se de forma diferente devido à falta de pelo, e alguém não familiarizado com a raça pode não reconhecer algo tão comum como a micose em um Sphynx se ainda não souberem como é”, diz Kranz.

Eles precisam de proteção contra o frio e o sol

Outro problema que decorre da falta de pelos é que esses gatinhos ficam resfriados com mais facilidade do que seus primos peludos. Kranz diz que se você está com frio, seu gato Sphynx também está com frio. Existem muitas opções para manter esses gatinhos aquecidos.

As roupas para gatos feitas de tecidos macios podem mantê-lo aquecido sem irritar a pele. No entanto, as roupas absorvem a oleosidade da pele, por isso devem ser lavadas com bastante frequência para evitar que fiquem sujas.

Existem também camas para gatos que podem mantê-los aquecidos, como uma cama aquecida ou coberta. Se sua casa for particularmente fria, você pode pré-aquecer as camas com coisas como almofadas de aquecimento para micro-ondas. E nunca subestime o valor de um cobertor confortável!

(Foto: Dan Wayman/Unsplash)

Também é importante notar que eles não devem ser deixados fora de casa. Além dos problemas que vêm com a regulação da temperatura em climas frios, a falta de pelos significa que eles são muito propensos a queimaduras solares.

A Dra. Verrilli e Kranz dizem que eles são animais de estimação maravilhosos, se você for capaz de dedicar o tempo e o esforço extra que seus cuidados exigem. “Antes de ganhar o meu primeiro, pensei: ‘Sempre tive gatos. Quão diferente poderia ser?’ A resposta é MUITO”, Dra. Verrilli diz. “Você precisa estar preparado.”

Eles não são hipoalergênicos

Se você está pensando em adotar um gato Sphynx porque pensa que ele é o único tipo de gato que não incomoda suas alergias, você pode querer reconsiderar.

Muitas pessoas adotam esses gatos porque pensam que são hipoalergênicos, o que não é o caso – a falta de pelos não os torna hipoalergênicos. Normalmente, as alergias humanas são secundárias aos alérgenos na pele do gato.

É até possível que as pessoas sejam mais alérgicas a gatos sem pelo do que a gatos de pelo comprido.

  • Back to top