Técnicas facilitam a tarefa de levar gatos ao veterinário - Pet é pop

Técnicas facilitam a tarefa de levar gatos ao veterinário

Técnicas facilitam a tarefa de levar gatos ao veterinário
Técnicas facilitam a tarefa de levar gatos ao veterinário
Técnicas facilitam a tarefa de levar gatos ao veterinário (Foto: Freepik)

Todos os estereótipos são reais: os gatos são mais difíceis de levar ao veterinário e são os melhores em esconder suas doenças, o que torna o momento de levar o seu felino ao veterinário uma experiência assustadora.

Veja também:

+ Veterinários explicam por que o seu gato não pode ser vegano
+ Por que alguns cães comem grama e fezes? Especialistas explicam
+ Seu gato anda com uma sede fora do normal? Pode ser indício de diabetes

A coisa mais importante a saber é sempre ter seu gato em uma caixa de transporte quando for levá-lo ao veterinário. Quando os gatos estão com medo, as garras e os dentes saem. Os gatos podem se contorcer e escapar, causando grandes danos enquanto lutam para fugir.

Enrolar seu gato em uma toalha ou usar uma coleira não o protegerá disso. Um transportador de animais elimina o perigo tanto no carro durante a condução quanto na área de recepção da clínica. Sim, colocar um gato em uma caixa de transporte em casa é difícil. Os gatos têm um sexto sentido para saber quando terão que ir ao veterinário. Mas, é um mal necessário.

Para evitar a síndrome do gato desaparecido, se o seu gato souber que vai no veterinário e tiver acesso livre ao lado de fora, lembre-se de não deixá-lo sair ou traga-o de volta para casa na noite anterior.

Se o seu gato estiver dentro de casa, tranque-o em um quarto onde ele não possa se esconder. Esta preparação irá ajudá-lo a evitar ter que cancelar sua consulta na manhã de porque você não consegue encontrar o seu gato.

Lembre-se: os gatos devem visitar o médico pelo menos uma vez por ano. Isso permite um exame para monitorar a saúde do seu gato e a administração de quaisquer vacinas necessárias.



  • Back to top