Seu pet precisa perder peso? Saiba como ajudá-lo - Pet é pop

Seu pet precisa perder peso? Saiba como ajudá-lo

Seu pet precisa perder peso? Saiba como ajudá-lo
Seu pet precisa perder peso? Saiba como ajudá-lo
Seu pet precisa perder peso? Saiba como ajudá-lo (Foto: Quinn Kampschroer/Pixabay)

Considerando que a obesidade em cães e gatos está aumentando em taxas epidêmicas, há uma boa chance de seu companheiro peludo estar entre os animais de estimação que precisam perder algum peso.

Veja também:

7 dicas infalíveis para ajudar o seu cão a perder peso
Saiba como fazer o seu cão perder peso e evitar a artrite
Saiba como exercitar o seu gato brincando

Embora pets gordinhos possam ser fofos e o peso extra pareça inofensivo, muitos problemas de saúde são associados ao sobrepeso, gerando um impacto negativo na qualidade de vida do animal e diminuindo a expectativa de vida.

“Isso inclui diabetes tipo 2 (especialmente em gatos), artrite de início precoce, hipertensão, ruptura de ligamento, problemas de coluna (incluindo paralisia) e doenças cardíacas”, explica a Dra. Wendy Mandese, professora da Faculdade de Medicina Veterinária de Universidade de Flórida.

Mas, como fazer com que ele perca peso? Confira algumas dicas.

Mas, lembre-se: qualquer novo plano de dieta deve começar com seu veterinário, que determinará o peso corporal adequado e o consumo de calorias para seu animal de estimação e monitorará seu progresso.

1. Vá devagar

A transição para uma nova dieta deve ser feita gradualmente. Pode levar de três a quatro dias, mas às vezes mais. Aumente lentamente a quantidade do novo alimento enquanto diminui a quantidade do antigo. Mandese sugere aumentar a quantidade de alimentos novos em relação aos antigos em 25% ao dia. Uma boa dica é pesar os alimentos em uma escala de grama de alimentos. Isso pode ajudar a facilitar o processo.

Tenha em mente que a perda de peso pode levar algum tempo, então não espere que ele perca todo o peso necessário em poucas semanas. Os animais não devem perder mais do que 1 a 2 por cento do peso corporal por semana.

2. Seja criativo com os petiscos

Os petiscos são um grande contribuinte para a obesidade em animais de estimação, diz Mandese. “A maioria das pessoas não percebe que um pequeno punhado de guloseimas comerciais (mesmo as sofisticadas ou ‘naturais’) muitas vezes pode igualar a contagem de calorias de uma refeição adicional”, diz ela.

Isso não significa que todos os petiscos estão fora dos limites, no entanto. Procure dar ao seu pet alguns vegetais congelados, como cenoura em palito, fatias de maçã, entre outros.

Porém, esteja atento aos alimentos tóxicos para os animais, como cebola, uva, uva passa e abacate. Além de, claro, qualquer alimento adoçado artificialmente. O xilitol, por exemplo, um adoçante alternativo para muitos lanches humanos de baixa caloria, é extremamente tóxico para os cães, mesmo em doses muito pequenas.

Desde que seu companheiro goste da ração que você lhe serve, você pode tentar oferecê-la como uma guloseima.

3. Torne a comida mais atraente

Compense a redução de calorias tornando a dieta mais atraente para ele. “As refeições podem ser mais divertidas adicionando 1 a 2 colheres de sopa da versão enlatada do novo alimento a cada refeição”, sugere Mandese. “É muito importante, no entanto, que a comida enlatada seja considerada na contagem de calorias do dia (e o volume da ração diminua para compensar as calorias extras).”

Além disso, converse com seu veterinário sobre dietas de perda de peso de prescrição. Embora os alimentos diet sejam chamados de alimentos diet por uma razão, muitas vezes caracterizada por menos gordura e menos calorias, as empresas de alimentos estão sempre tornando-os mais saborosos e agradáveis.

4. Deixe seu pet trabalhar pela comida

Trabalhe com os instintos naturais do seu animal, permitindo que ele trabalhe por sua comida. Alimentadores automatizados para cães e gatos, por exemplo, permitem que eles façam refeições pequenas e frequentes, que é a maneira ideal de se alimentar.

Além disso, alguns brinquedos de alimentação podem ser úteis, tanto para a dieta, quanto para fornecer uma quantidade de exercícios ao seu pet.

Falando em exercícios, os animais podem comer por causa do tédio e da ansiedade, assim como nós, diz Mandese. “Aumentar os exercícios do seu animal de estimação não só contribuirá para o seu bem-estar emocional, mas também ajudará na perda de peso pretendida.”

  • Back to top