Seu gato faz cocô e xixi fora da caixa? Entenda as razões e dê um jeito nisso - Pet é pop

Seu gato faz cocô e xixi fora da caixa? Entenda as razões e dê um jeito nisso

Seu gato faz cocô e xixi fora da caixa? Entenda as razões e dê um jeito nisso
Seu gato faz cocô e xixi fora da caixa? Entenda as razões e dê um jeito nisso
Seu gato faz cocô e xixi fora da caixa? Entenda as razões e dê um jeito nisso (Foto: Lisa Algra/Unsplash)

O gato tendo acidentes fora da caixa de areia é algo que muitos donos de animais podem experimentar em algum momento de suas vidas, mas por que exatamente isso acontece? E, o mais importante, como impedir que isso vire um hábito? Confira:

Veja também:

Com inteligência artificial, caixa para gatos ajuda a diagnosticar 7 doenças comuns
Cão usa caixa de correio para cumprimentar a vizinhança
Cachorra abre caixa com presente e reage com a mais absoluta felicidade. Veja o vídeo

Por que meu gato está fazendo cocô ou fazendo xixi fora da caixa de areia?

Shadi J. Ireifej, chefe de medicina da VetTriage, explicou que os motivos médicos pelos quais seu gato pode urinar fora da caixa de areia podem ser amplamente separados em três categorias. Essas categorias incluem doenças que envolvem o sistema geniturinário (DTUIFs, cristais de urina ou pedras na bexiga urinária), sistema endócrino (diabetes mellitus ou hipertireoidismo) ou sistema renal (infecção renal ou insuficiência renal).

“Existem muitas outras categorias, como neoplasia (câncer), doenças neurológicas e cardíacas que também podem fazer com que um gato urine fora da caixa de areia”, disse o Dr. Ireifej à POPSUGAR. Ele alertou que algumas doenças nem sempre estão associadas a urinar fora da caixa de areia que também podem estar causando esse comportamento. Por isso, é importante levar o seu gato ao veterinário imediatamente para o teste de diagnóstico.

Em segundo lugar, o Dr. Ireifej compartilhou que os motivos pelos quais seu gato pode estar defecando fora da caixa de areia podem ser classificados em dois grupos: doença gastrointestinal primária ou secundária. “A doença gastrointestinal primária inclui aquelas condições que afetam o trato gastrointestinal”, explicou o Dr. Ireifej.

Por exemplo, isso pode incluir doença inflamatória do intestino, gastroenterite, colite, vermes e neoplasia. “As condições secundárias incluem aquelas fora do trato gastrointestinal e podem incluir condições neurológicas e ortopédicas”, explicou ele.

Ann Hohenhaus, médica da equipe do Animal Medical Center de Nova York, apontou que DTUIFs, dor ao defecar e cistite intersticial, especificamente, podem fazer com que seu gato associe a dor à sua caixa de areia. “Se não forem tratados, eles podem parar de usar a caixa e usar o canto do tapete da sala de jantar”, disse Hohenhaus.

Além disso, ela disse que se seu gato urinar na caixa sanitária, mas não defecar nela, ele pode ter defecação dolorosa. Por outro lado, se você perceber que eles defecam na caixa sanitária, mas não vão urinar lá também, isso significa que podem ter dor ao urinar.

Poderiam haver outras razões pelas quais meu gato não faz cocô ou xixi na caixa de areia?

Se você levou seu gato ao veterinário e os exames dele deram normais, seu amigo peludo pode estar tendo acidentes de banheiro devido a problemas comportamentais. “As condições comportamentais que causam urinar e defecar fora da caixa de areia podem ser caracterizadas como psicogênicas (internas) ou ambientais (externas)”, disse o Dr. Ireifej. “O primeiro é difícil de definir e requer a exclusão de condições médicas e também de fatores externos”.

Alguns exemplos externos que o Dr. Ireifej citou incluem uma mudança na caixa de areia do seu gato, a introdução de um novo animal de estimação em casa ou ter um bebê. Ele sugeriu que os donos de gatos consultassem um veterinário comportamentalista para ajudar a descobrir exatamente por que isso pode estar acontecendo, pois pode ser complicado e alguns gatos são mais sensíveis do que outros.

Como os donos de animais de estimação podem ajudar a prevenir acidentes com a caixa de areia?

Felizmente, existem maneiras de os proprietários ajudarem seus gatos a evitar acidentes futuros pela casa. Por exemplo, o Dr. Ireifej explicou que o tratamento deve se concentrar na causa subjacente, com as condições médicas sendo tratadas com base na doença específica que pode estar causando acidentes na caixa de areia. Também é importante manter seu animal de estimação em boas condições de saúde, pois isso pode ajudar a prevenir o desenvolvimento de futuras doenças.

Se esses acidentes parecem estar ligados a um problema comportamental, Dr. Hohenhaus sugeriu limpar a caixa de areia diariamente, mantendo um tipo de cama e certificando-se de que você tenha uma caixa de areia extra do que o número de gatos em sua casa para ajudar a prevenir acidentes futuros. E como sempre, marque uma visita com o veterinário do seu gato para ter uma ideia melhor do que está a acontecer.

  • Back to top