Seu gato está miando demais? Saiba como dar um jeito nisso - Pet é pop

Seu gato está miando demais? Saiba como dar um jeito nisso

Seu gato está miando demais? Saiba como dar um jeito nisso

Seu gato está miando demais? Saiba como dar um jeito nisso
Seu gato está miando demais? Saiba como dar um jeito nisso (Foto: Ariana Suárez/Unsplash)

Os gatos miam por vários motivos e os motivos mudam desde a infância até a idade adulta. Quando os gatinhos estão com fome, com frio ou com medo, eles miam para suas mamães. Quando envelhecem, usam outras vocalizações. Eles uivam, silvam e rosnam para se comunicarem. Miar é reservado pelos gatos para se comunicar com as pessoas, segundo Sandy Eckstein em “Cats and Excessive Meowing”, revisado pela Dra. Amy Flowers. A frequência e a duração dos miados variam de acordo com a raça e do gato.

+Só 1% das pessoas conseguem encontrar dois gatos nessa imagem; você está entre elas?
+Com seu faro poderoso, cão policial identifica suposto pedófilo
+Vídeo de cachorra adotada ao chegar à sua nova casa derrete corações na internet

As raças orientais, especialmente os gatos siameses, são conhecidas como grandes ‘falantes’, então quem não gosta de miar provavelmente deve ficar longe dessas raças. E alguns gatos parecem gostar de ouvir suas próprias vozes, enquanto outros parecem querer conversar com seus donos. Se o seu gato está falando um pouco mais do que você gostaria, tente descobrir a causa primeiro. Depois de saber o motivo, você pode trabalhar para fazer seu gato miar menos”, disse Eckstein.

Razões para miar excessivo

DOENÇA. A primeira coisa que um dono deve fazer é levar o gato ao veterinário. Fome, sede ou dor podem levar a miados excessivos. Estas são causadas por doenças que apenas um veterinário pode determinar através de exames para diagnóstico e tratamento adequados. O gato também pode ter desenvolvido uma tireóide hiperativa ou uma doença renal, as quais podem levar a vocalizações excessivas.

PROCURANDO ATENÇÃO. Não é verdade que não há problema em gatos ficarem muito tempo sozinhos. “Os gatos costumam miar para iniciar uma brincadeira, acariciar ou para que você fale com eles”, disse Eickstein. Para minimizar miados de busca de atenção, pare de responder quando isso acontecer. Dê atenção ao gato apenas quando ele estiver quieto. “Se eles começarem a miar novamente, olhe ou vá embora. Mas não ignore seu animal de estimação. Passe um tempo de qualidade todos os dias com eles, brincando, cuidando e conversando com eles. Um animal de estimação cansado é um animal de estimação mais silencioso”, explica Eikstein.

QUER COMIDA. Alguns gatos miam quando você entra na cozinha e eles querem comer alguma coisa. Muitos gatos tornam-se muito vocais quando a hora da alimentação está próxima. Não alimente o gato quando ele chorar se esta for a situação. “Espere até que eles fiquem quietos para colocar a comida e não dê guloseimas quando eles miarem. Se isso não funcionar, obtenha um alimentador automático que abra em horários definidos. Agora o gatinho vai miar para o alimentador e não para você”, disse Eickstein.

CUMPRIMENTANDO VOCÊ. Muitos gatos miam quando seus humanos chegam em casa ou quando os encontram em casa. “Este é um hábito difícil de quebrar, mas veja como um gatinho dizendo que está feliz em vê-lo”, revela Eickstein.

ELES SÃO SOLITÁRIOS. Se o seu animal de estimação fica sozinho a maior parte do tempo, pense em contratar uma babá para enriquecer a vida do seu animal de estimação. “Coloque um alimentador de pássaros do lado de fora de uma janela que eles possam observar. Deixe os brinquedos de forrageamento com comida dentro. Dê a eles um condomínio de gatinhos e gire diferentes brinquedos que você deixa para brincar”, sugeriu Eickstein.

ESTRESSE. Um gato que está estressado torna-se vocal. “Um novo animal de estimação ou bebê, uma mudança ou mudança na casa, uma doença ou a perda de um ente querido podem transformar seu gato em um falante. Tente descobrir o que está estressando seu animal de estimação e ajude-o a se adaptar à mudança. Se isso não for possível, dê atenção extra ao seu gato para ajudar a acalmá-lo”, aconselhou Eickstein.

ENVELHECIMENTO. Os gatos, como os humanos, podem desenvolver confusão mental ou disfunção cognitiva à medida que envelhecem. “Eles ficam desorientados e muitas vezes choram sem motivo aparente, especialmente à noite. Uma luz noturna às vezes pode ajudar se o seu gato ficar desorientado à noite, e os veterinários geralmente podem prescrever medicamentos que ajudam nesses sintomas”, disse Eicksten.

QUEREM PROCRIAR. Uma gata que não é esterilizada ou castrada fará muito barulho quando estiver no cio. “As fêmeas uivam quando estão no cio, e os machos uivam quando sentem o cheiro de uma fêmea no cio. Ambos podem ser enlouquecedores de se conviver. Castrar ou castrar seu animal de estimação evitará isso”, disse Eickstein.

O que não fazer

NÃO IGNORE. Nunca ignore miados excessivos, a menos que tenha certeza de que não há problema. “Embora você não queira recompensar os miados, às vezes os gatos miam por um bom motivo, eles não conseguem alcançar sua caixa de areia, estão presos em uma sala, a tigela de água está vazia. Verifique-os quando eles miarem para determinar se é algo que você pode ignorar com segurança ou um problema que deve ser corrigido imediatamente”, disse Eickstein.

NÃO CASTIGUE. Nunca castigue um gato por miar. “Bater, gritar e borrifar água em gatos raramente funciona para acalmar um gato miando a longo prazo, mas todas essas ações farão com que seu gato desconfie ou até mesmo não goste de você”, recomenda Eickstein.

NUNCA DESISTA. Se o seu gato sabe que vai conseguir o que quer se miar, ele vai miar ainda mais, e mais alto. “Em outras palavras, provavelmente vai piorar antes de melhorar. Continue recompensando o comportamento silencioso e ignorando os miados e, eventualmente, eles entenderão a ideia”, disse Eickstein.



  • Back to top