Seu cão repartiria comida com você? Veja o que diz um novo estudo - Pet é pop

Seu cão repartiria comida com você? Veja o que diz um novo estudo

Seu cão repartiria comida com você? Veja o que diz um novo estudo
Seu cão repartiria comida com você? Veja o que diz um novo estudo
Seu cão repartiria comida com você? Veja o que diz um novo estudo (Foto: Freepik)

Será que seu cão compartilharia comida com você? Um novo estudo sugere que não. De acordo com cientistas, compartilhar comida com os humanos simplesmente não é uma das maneiras pelas quais os cães são naturalmente cooperativos conosco.

Veja também:

+ Vai voltar ao trabalho presencial e está preocupado com pet? Vejas as dicas de Cesar Millan
+ Israel vai usar teste de DNA para multar dono que não limpa cocô de cachorro
+ E-book e curso trazem tudo o que você precisa saber para cuidar de um filhote de cão

Muitos estudos sugeriram que os cães têm uma rica capacidade de interação social, o que provavelmente inclui a habilidade de distinguir amigos de inimigos e ajudar amigos quando têm oportunidade.

Em estudos anteriores, por exemplo, os cães mostraram recompensar outros cães familiares, proporcionando-lhes acesso à comida quando não tinham chance de obtê-la eles próprios. Em outros experimentos, os cães eram mais propensos a ajudar seus donos a sair de uma caixa quando os donos gritavam em perigo e a evitar humanos que anteriormente não cooperavam com seus donos.

Mas no novo estudo, publicado quarta-feira (14) na revista PLOS One, pesquisadores da Universidade de Medicina Veterinária em Viena, Áustria, queriam ver se a cooperação dos cães se estenderia ao compartilhamento recíproco de alimentos com as pessoas.

A equipe treinou cerca de três dúzias de cães para operar um distribuidor de comida por meio de um botão. Em seguida, eles apresentaram os cães a um par de humanos inicialmente desconhecidos em um espaço fechado. Um humano regularmente dava guloseimas aos cães pressionando um botão semelhante em uma sala adjacente onde os cães podiam olhar, enquanto a outra pessoa não.

Depois, os cães tiveram a chance de apertar o botão, tendo sido treinados anteriormente para reconhecer que apertar o botão daria comida ao humano, mas não a eles. Depois que esse primeiro teste foi feito, os cães foram autorizados a interagir livremente na sala maior com os humanos, se assim desejassem.

Em dois experimentos, o segundo intencionalmente feito para ser menos complexo e mais curto, os pesquisadores não encontraram nenhuma ligação entre o comportamento útil anterior de uma pessoa em relação a um cão e a disposição posterior desse cão em retribuir em guloseimas humanas.

Os cães também não eram mais propensos a passar tempo com os humanos generosos depois. Como os autores colocaram de forma sucinta, “em nosso estudo, cães de estimação receberam comida de humanos, mas não retribuíram o favor”.

“É plausível que aspectos do projeto experimental tenham impedido o surgimento de qualquer reciprocidade potencial”, acrescentaram eles. “No entanto, também é possível que os cães simplesmente não sejam pró-sociais em relação aos humanos em contextos de alimentação.”

  • Back to top