Seu cão não quer mais passear? Cuidado: ele pode estar com reumatismo - Pet é pop

  • Seu cão não quer mais passear? Cuidado: ele pode estar com reumatismo

    basset hound velho idoso - Foto Pixabay
    -->



    basset hound velho idoso - Foto PixabayVocê pegou o pet no colo e ele reclamou? No passeio, parou e quis desistir? Também não quer mais pular e está apático? Diante de sinais como esses, vale buscar a orientação de um veterinário. Seu peludo pode estar com reumatismo.

    “Reumatismo não é uma doença, mas o termo é usado popularmente para abranger algumas alterações do sistema locomotor, como, por exemplo, lesões em articulações, inclusive na coluna vertebral”, explica o médico-veterinário Ítalo de Oliveira, do Centro Veterinário Seres da Petz.

    Nunca descarte a possibilidade de reumatismo em pets com pouca idade. Inflamações nas articulações não são exclusivas de idosos. As doenças reumáticas comumente costumam aparecer com o passar dos anos, mas também acometem pets mais jovens.

    “Por predisposição racial, os animais de pequeno porte tendem a sofrer mais com inflamações nas articulações, principalmente os condrodistróficos [cães com aspecto ‘rebaixado’, como basset hound e dachshund]. Mas animais grandes também podem desenvolver quadros de artrite quando jovens e em idade senil. A artrite é a inflamação da cartilagem, enquanto a artrose é a degeneração dela”, afirma o veterinário.

    Quais tratamentos existem

    Os avanços na medicina veterinária vêm proporcionando melhor qualidade nos tratamentos.

    “No caso da artrose conseguimos retardar evolução da degeneração da cartilagem com medicações modernas, a fim de manter a lubrificação, reduzindo os focos de dor. Além das medicações, hoje temos também diversas terapias que auxiliam no tratamento, como fisioterapia, acupuntura, natação, entre outras”, ressalta.

    O Centro Veterinário Seres oferece um serviço especializado de reabilitação, proporcionando fortalecimento muscular, programa de redução de peso e diminuição das dores do aparelho locomotor com magnoterapia, eletroestimulação e laserterapia, além de caminhadas em esteira aquática aquecida, onde o paciente se sente mais seguro e confortável.

    “Algumas vezes associam-se suplementações com condroitina, glicosamina, ômega 3, magnésio e outros, sempre de acordo com a necessidade do paciente após análise laboratorial”, explica o médico do Centro Veterinário Seres da Petz.

    Como prevenir

    Cão doente - Foto Pixabay

    Adotando algumas iniciativas podemos evitar ou prevenir lesões no sistema locomotor. Entre as orientações, destacam-se:

    • Controle de peso;
    • Evite dar suplementos sem orientação médica;
    • O pet deve fazer atividades físicas regulares e que não gerem impacto excessivo sobre as articulações;
    • Animais idosos de raças pequenas e grandes devem evitar manobras que causem impacto nas articulações (pulos).
    Sintomas

    Cão cansado - Foto Pixabay

    • Irritação
    • Dor
    • Tenta morder quando tocado
    • Inchaços
    • Hesita em passear, caminhar, correr e pular.
    • Letargia
    • Claudicação (mancar)
    • Perda de apetite

  • Back to top