Seu cão está ansioso? Aprenda a diagnosticar e saiba o que fazer - Pet é pop

Seu cão está ansioso? Aprenda a diagnosticar e saiba o que fazer

Seu cão está ansioso? Aprenda a diagnosticar e saiba o que fazer
Seu cão está ansioso? Aprenda a diagnosticar e saiba o que fazer
Seu cão está ansioso? Aprenda a diagnosticar e saiba o que fazer (Foto: Annie_Bananie42/Pixabay)

A pandemia do novo coronavírus impactou duramente a sociedade, a economia e a saúde mental das pessoas. O longo período de isolamento social e a alteração da rotina seguem sendo impulsionadores de ansiedade na população. E com os pets não é diferente. A quebra na rotina da família, impactando também na dos cachorros e gatos, desencadeou, em grande parte, uma ansiedade excessiva.

Veja também:

Para auxiliar os pais e mães de pets, Jade Petronilho, coordenadora de conteúdo veterinário da Petlove, mostra alguns sinais que podem significar ansiedade e formas para lidar com esses comportamentos. É importante ressaltar que, caso o cachorro esteja apresentando comportamentos ou sinais que evidenciam que está ansioso, é importante procurar ajuda de um médico veterinário, porque eles podem ser considerados distúrbios e podem prejudicar bastante a qualidade de vida do pet.

Atente-se aos sinais

Há quem acredite que o cachorro esteja ansioso pelo fato dele não parar quieto ou por chorar ou latir quando se vê sozinho – a chamada ansiedade por separação. Mas, é sempre bom lembrar que os sinais que o cão dá quando está angustiado são diversos e vão além destes mais conhecidos, por exemplo, salivar ou bocejar excessivamente, destruir objetos, cavar, tentar escapar de onde está, se lamber ou se coçar de forma excessiva, entre outros.

Alguns pets, por terem ficado o tempo todo com a família, precisam ser readaptados à rotina para não sofrerem com a separação abrupta. Imagine que eles se viram o tempo todo com a família e, de repente, não estão mais com companhia. Como não entendem o contexto de pandemia, isso precisa ser feito aos poucos, deixando o pet sem ninguém em casa por alguns minutos e ir aumentando gradativamente este período.

O que é possível fazer?

Uma das melhores dicas para começar a tratar a ansiedade é não reforçar o comportamento indesejado. Ou seja, se o cão chora quando os humanos saem de casa e todos fazem festa ao retornar, ele entende que toda vez que alguém sai e volta merece uma atenção especial. É importante que, ao voltar para casa, você siga com sua rotina habitual, volte a fazer suas tarefas e quando o pet deixar a agitação de lado, pode dar muito carinho.

Importante que todas as medidas e orientações para tratar a ansiedade canina sejam seguidas à risca por toda família, pois o peludinho conseguirá se manter mais equilibrado e desfrutar da melhor maneira a boa convivência que ele conta dentro de casa.

  • Back to top