São Paulo é ‘medalha de bronze’ no prêmio Cidade Amiga dos Animais - Pet é pop

São Paulo é ‘medalha de bronze’ no prêmio Cidade Amiga dos Animais



São Paulo é a terceira Cidade Amiga dos Animais na América Latina. Os vencedores do prêmio criado pela organização World Animal Protection, que reconhece as melhores estratégias utilizadas pelos municípios latino-americanos para lidar com populações de cães e gatos, foram anunciados na quinta-feira, dia 25.

A cidade de São Paulo ficou atrás apenas de Bogotá (Colombia) e Conselheiro Lafaiete (MG) e receberá uma placa de reconhecimento por suas ações.

O prêmio Cidade Amiga dos Animais é parte do programa Animais em Comunidades da Proteção Animal Mundial e conta com o apoio do Centro Colaborador da OIE em Bem-Estar Animal e Sistemas de Produção Pecuária do Chile, Uruguai e México, da Organização Pan-Americana de Saúde (OPAS), do Instituto Técnico de Educação e Controle Animal (ITEC), do Conselho Federal de Medicina Veterinária e Zootecnia do Brasil (CFMV) e da Associação Mundial de Veterinários de Pequenos Animais (WSAVA).

São Paulo fez grandes avanços no manejo de populações de cães e gatos. Em parceria com clínicas veterinárias credenciadas, organizações não governamentais, organizações da sociedade civil, escolas e unidades móveis de esterilização e educação em saúde, somado a estratégias multidisciplinares e novos protocolos de atuação, a capital paulista tem desenvolvido um trabalho pautado em políticas públicas permanentes e sustentáveis.

Gatil do prédio da Cosap com gatos disponíveis para adoção – Prefeitura de São Paulo

Em 2001, após décadas de uso de métodos ineficazes e cruéis para controle de animais, a cidade implantou o Programa Permanente de Controle Reprodutivo de Cães e Gatos (PPCRCG), que esteriliza gratuitamente cerca de 100 mil animais todos os anos. Ao longo do programa, foram castrados mais de um milhão de animais, entre cães e gatos.

A prefeitura também oferece esterilização cirúrgica para animais tutelados por protetores cadastrados no Programa de Apoio ao Protetor Independente.

Os tutores de cães e gatos contam, ainda, com o atendimento clínico e cirúrgico gratuito em dois hospitais veterinários públicos (com previsão de ampliação do serviço) e cinco unidades móveis de esterilização cirúrgica. O serviço é destinado à população carente da cidade.

Os animais comunitários estão protegidos na cidade desde 2008, e programas de controle da população de gatos ferais, assim como monitoramento e controle dos animais em áreas de interesse à saúde foram implementados.

Em relação à comunidade, o governo paulistano é pioneiro em questões como guarda responsável na educação infantil, tendo criado o Projeto Escola Amiga dos Animais.

Oferece, também, atendimento a acumuladores de animais por uma equipe composta por psicólogos, assistentes sociais, veterinários e outros profissionais.

Nas áreas indígenas e de preservação, a prefeitura realiza o monitoramento, controle reprodutivo, programas de saúde veterinária preventiva e cuidados sanitários dos animais.

Com informações da Prefeitura de São Paulo

Veja também

+ Veja cinco coisas que provocam mau cheiro em cães e saiba como combatê-las
+ Edu Guedes faz desabafo sobre acidente de moto: ‘O susto foi grande’
+ Saiba mais sobre a vacina BCG, uma das mais importantes da infância
+ 4 passos fáceis para limpar o espelho com produto caseiro
+ Dançarina é condenada 3 anos de prisão por causa de vídeos no TikTok
+ Fazer o bem alivia dores físicas e mentais, aponta estudo

  • Back to top