Saiba quais cães são bons nadadores e quais devem ficar longe da água - Pet é pop

Saiba quais cães são bons nadadores e quais devem ficar longe da água

Saiba quais cães são bons nadadores e quais devem ficar longe da água
Saiba quais cães são bons nadadores e quais devem ficar longe da água
Saiba quais cães são bons nadadores e quais devem ficar longe da água (Foto: Murilo Viviani/Unsplash)

Se o seu fim de semana perfeito envolve uma piscina ou um lago e você não quer deixar seu melhor amigo de fora, confira quais cães são bons nadadores e quais você não deve escolher como um parceiro de natação!

Veja também:

+ Saiba como transformar o seu cão em um personal trainer
+ Buldogue francês: tudo o que você precisa saber sobre a raça
+ Ciência demole 15 mitos comuns a respeito dos cães

Quais cães são bons nadadores? E quais não são?

Muitos dos melhores nadadores são de raça pura, tendo sido criados especificamente para caça na água. De acordo com Michele Godlevski, uma treinadora profissional certificada de cães, a capacidade de natação de um cachorro depende do tipo de corpo.

“Existem algumas raças que têm uma distribuição de peso que não lhes permitiria nadar muito bem sem um colete salva-vidas”, disse Godlevski ao American Kennel Club.

Buldogues, por exemplo, são excelentes skatistas, mas seu baixo centro de gravidade dificulta a natação. Além disso, seus rostos achatados, estatura atarracada e pernas curtas não são favoráveis para um ambiente aquático.

Esses mesmos fatores biológicos se aplicam aos pit bulls. Mesmo que gostem de nadar, suas nádegas ficarão mais altas do que suas cabeças na água, o que representa um problema óbvio, especialmente conforme eles começam a se cansar.

Os pugs também não podem nadar bem, porque o formato do rosto torna difícil manter a água longe de seus narizes, enquanto raças de pernas curtas, como corgis e daschunds, terão problemas para se manter acima da superfície.

Coletes salva-vidas em cães

Assim como você faria uma criança usar um colete salva-vidas enquanto aprende a nadar, você deve fazer o mesmo com um cachorro. Um colete flutuante ajudará um cão nervoso a gastar menos energia e ficar menos frustrado ou assustado com as ondas ou a corrente em um corpo d’água.

Como aclimatar o seu cão à água
dog biting purple ornament while swimming during daytime
(Foto: Murilo Viviani/Unsplash)

Se seu cão não pula naturalmente na piscina com gosto, você terá que aclimatá-lo à água por meio de um processo gradual. Como alguns cães parecem achar a água um ambiente bizarro, você terá que progredir com cuidado.

Especialistas recomendam começar em águas rasas e gentilmente persuadir seu cão a continuar com seu brinquedo favorito, mas apenas se ele parecer confortável o suficiente para continuar se movendo por conta própria.

Incentive seu cão a segui-lo em águas rasas. Elogie-o enquanto ele o segue e continue a incentivá-lo a segui-lo. Quando seu cão parecer confortável em águas rasas, você pode tentar persuadi-lo um pouco mais com um de seus brinquedos favoritos.

Outra maneira de acostumar seu cão à água é juntá-lo a outros cães que saibam nadar. Basicamente, encontre um cachorro que dê o exemplo e faça com que ele o persiga em torno de um corpo d’água (enquanto usa um colete salva-vidas) na esperança de que logo eles estejam brincando juntos.

Conheça a água antes de levar seu cachorro para nadar

Esteja atento à temperatura da água, pois o frio excessivo pode causar uma lesão muscular conhecida como cauda fria ou cauda flexível.

Além disso, pode parecer inofensivo deixar seu cachorro beber durante um mergulho, mas ele realmente não deveria beber da maioria dos corpos d’água (especialmente de lagos, piscinas ou do oceano). Se a água estiver repleta de algas azuis ou verdes, essa é outra indicação de que você pode querer manter seu cachorro em terra.

Se você estiver em um riacho de água doce (ou algo semelhante) que seja limpo o suficiente para humanos beberem, apenas certifique-se de que seu cão não consuma água em excesso, pois isso pode fazer com que eles comecem a vomitar. E sempre monitore a área para outros animais e vida selvagem que possam representar perigo.

Por fim, assim como você gostaria de uma boa ducha depois de um mergulho bem-sucedido, é uma boa ideia dar um banho em seu cachorro.

  • Back to top