Saiba o que se passa na cabeça do seu cão sobre amor, humor e desejo de atacar - Pet é pop

Saiba o que se passa na cabeça do seu cão sobre amor, humor e desejo de atacar

Saiba o que se passa na cabeça do seu cão sobre amor, humor e desejo de atacar
Saiba o que se passa na cabeça do seu cão sobre amor, humor e desejo de atacar
Saiba o que se passa na cabeça do seu cão sobre amor, humor e desejo de atacar (Foto: Josh Kwok/Unsplash)

Não saber o que os animais estão pensando é uma das maiores frustrações da humanidade. O que será que os caninos pensam sobre seus donos, brincadeiras e instintos de agressividade?

Veja também:

+ Saiba como diminuir a pegada de carbono do seu pet
+ Essas são as 10 raças de cães mais propensas a conviver bem com gatos
+ Quer ganhar um dinheiro extra no fim do ano cuidando de pets? Veja como

De acordo com Jaak Panksepp, comumente conhecido como o avô da neurociência canina, os cérebros de mamíferos compartilham sete sistemas emocionais primários: medo, raiva, luxúria, “busca”, pânico/dor, cuidado e brincadeira.

“Os cães parecem responder positivamente às nossas emoções positivas, como rir e sorrir”, disse o Dr. Brian Hare, antropólogo evolucionista e autor de The Genius of Dogs ao The Guardian. “Se eles entendem o motivo da piada, isso é mais difícil de dizer.”

“Os cães aprenderam a gostar de nós rindo. Eles farão alguma coisa, olharão para você para ver se você achou graça e, então, repetirão isso”, explicou Rob Alleyne, um comportamentalista que apareceu na série de TV Dog Borstal, ao The Guardian.

Isso significa que os cães conseguem rir, ou então, fazer os outros rir? A pesquisa de Panksepp olhou para o riso em mamíferos não humanos. Segundo ele, cães podem soar como se estivessem rindo quando estão ofegantes, mas é porque estão.

Quando você analisa com um ultrassom, mapeia sua explosão de frequências, depois reproduz essas frequências para outros cães, reduz o estresse e aumenta o abanar da cauda, ​​as brincadeiras e o comportamento pró-social em geral.

E quanto ao amor? Os cães realmente sentem amor por seus tutores e outros animais? Depois de uma aparição em um programa de TV, Rob Alleyne explicou que o que os caninos sentem por nós não deve ser realmente a definição de amor que os humanos conhece.

“O público estava pronto com uma forca para mim no final. Porque eu não acho que nenhum animal nos ame. Eles fazem coisas que interpretamos como amor, mas não têm a capacidade, não da maneira que pretendemos. É por isso que podemos realojá-los. Eu não poderia tirá-lo do seu parceiro e dizer: ‘Eu tenho um amigo que se encaixa muito melhor com você.’ Considerando que, se eu pegasse seu cachorro e o desse a outra pessoa, três meses depois, seria o dono dele”, disse ele ao The Guardian.

Se não é amor, então o que é? “Você é definitivamente mais do que um distribuidor de comida”, disse Brian Hare ao The Guardian. “Os pais e seus filhos têm um ciclo de oxitocina, onde eles podem fazer um ao outro se sentir bem apenas olhando nos olhos um do outro. De alguma forma, os cães se inseriram neste laço, de modo que quando os cães e os donos se olham, isso aumenta a oxitocina tanto no cachorro quanto no dono.”

Da mesma forma, o medo se manifesta de diversas maneiras em cães. Uma delas é a ansiedade de separação, que muitos cães experimentam quando os donos saem de casa e os deixam para trás, sozinhos por muito tempo.

Muitas vezes as pessoas se referem à ansiedade de separação como um comportamento destrutivo, uivando por horas, destruindo calçados e ficando deitados na frente da porta. Mas, isso é um “sofrimento de isolamento”, um sentimento estabelecido geralmente na infância.

Seu cachorro não se sente seguro sozinho e fará de tudo para evitar essa sensação amorfa de perigo. “Eles não vêm pré-programados”, explicou Petrina Firth, diretora da empresa The Pet Coach, ao The Guardian. “Quando você sai para ir no mercado, eles não sabem que você estará de volta em uma hora. É preciso muito treinamento desde quando são filhotes para ensiná-los que não há problema em estar por conta própria, nada de ruim acontece. Nada incrível vai acontecer, mas nada de ruim.”



  • Back to top