Saiba o que fazer para que seu cão deixe de fazer cocô em qualquer canto da casa - Pet é pop

Saiba o que fazer para que seu cão deixe de fazer cocô em qualquer canto da casa

Saiba o que fazer para que seu cão deixe de fazer cocô em qualquer canto da casa
Saiba o que fazer para que seu cão deixe de fazer cocô em qualquer canto da casa
Saiba o que fazer para que seu cão deixe de fazer cocô em qualquer canto da casa (Foto: Ruby Schmank/Unsplash)

Treinar com sucesso seu novo filhote é um dos momentos mais emocionantes para donos de cães. No entanto, à medida que seu cachorro envelhece, eles podem acabar fazendo cocô em outros lugares da casa por acidente.

Veja também:

+ Artista faz gatos da sorte japoneses que homenageiam bandas de metal
+ Conheça os sinais de que seu gato está estressado
+ Veterinário é preso por abusar de pets tratados em seu hospital

Mas e se o seu cachorro começar a fazer cocô na casa mais do que algumas vezes? Esse comportamento definitivamente seria anormal para um cão treinado. Confira como fazê-lo parar com isso:

1. Aborde as condições de saúde subjacentes

É importante agendar uma consulta com seu veterinário para encontrar possíveis condições médicas. Os parasitas intestinais podem ser diagnosticados com testes fecais e facilmente tratados com medicamentos.

Além disso, se o seu animal de estimação estiver em maior risco de exposição a parasitas intestinais, é fundamental mantê-lo em prevenção mensal como forma de proteção.

Caso seu cachorro sofra com alergias alimentares, seu veterinário pode recomendar uma dieta de prescrição, como uma proteína hidrolisada ou uma nova dieta de proteína, para ver se seu animal de estimação tolerará melhor a comida.

Pergunte ao seu veterinário sobre a adição de um probiótico diário à comida do seu animal de estimação para ajudar a promover um microbioma intestinal equilibrado.

2. Procure ajuda para a ansiedade do seu cão ou ansiedade de separação

Ajudar seu animal de estimação com problemas relacionados à ansiedade geralmente envolve alguma forma de modificação de comportamento ou dessensibilização.

Para a ansiedade de separação, os cães precisam ser retreinados ao longo do tempo para verem ser deixados sozinhos por certos períodos como algo positivo. Pergunte ao seu veterinário sobre treinadores profissionais ou behavioristas veterinários que podem ajudar com o problema específico do seu animal de estimação.

Feromônios e suplementos calmantes também ajudam com a ansiedade. Se você sentir que seu animal de estimação pode precisar de uma terapia mais agressiva, consulte seu veterinário.

3. Obtenha recomendações para problemas relacionados à idade

Se o seu animal de estimação está começando a mostrar sinais de demência leve ou disfunção cognitiva, agende um check-up com seu veterinário. Existem medicamentos e dietas especiais para animais de estimação idosos para ajudá-los a navegar nesta nova etapa de sua vida.

Seu veterinário também pode examinar seu cão em busca de quaisquer sinais de dor ou desconforto associado à artrite e pode recomendar suplementos articulares ou analgésicos.

4. Mantenha seu cão focado durante a hora do banheiro

Se o seu cão parece se distrair da missão de ir ao banheiro, você pode ajudá-lo a permanecer no caminho certo. Por exemplo, se o seu animal de estimação ficou dentro de casa o dia todo, em vez de brincar com ele quando você chegar em casa, deixe-o imediatamente no quintal ou comece a caminhar.

Depois que ele urinar e defecar, elogie e dê um petisco ao seu cão para reforçar o propósito de estar do lado de fora. Só então você pode se envolver em brincadeiras com seu cão.

5. Mude a dieta do seu cão gradualmente

Sempre que mudar a marca de ração do seu cão, ou outro tipo de ração da mesma marca, é importante fazer a transição gradual para a nova ração ao longo de pelo menos uma semana.

Comece dando 25% do novo alimento com 75% do alimento antigo por dois dias, depois uma mistura 50/50 nos próximos dois dias e, em seguida, 75% do novo alimento para 25% do alimento antigo até a transição completa para o novo alimento.

Essa transição gradual de alimentos reduzirá a probabilidade de distúrbios gastrointestinais. Você também pode considerar adicionar um probiótico para ajudar a tornar essa transição mais suave e melhorar a saúde gastrointestinal geral do seu cão.



  • Back to top