Saiba o que fazer caso o seu cão esteja sofrendo com “pesadelos” - Pet é pop

Saiba o que fazer caso o seu cão esteja sofrendo com “pesadelos”

Cachorro sono pesadelo - Foto Pixabay



Cachorro sono pesadelo - Foto Pixabay

Uma verdade que todos os donos sabem: os cães sonham. Muitos já observaram deus melhores amigos se contraindo, fazendo movimentos de natação e até vocalizando durante o sono.

Na maioria dos casos, isso não representa um problema, mas alguns cães, no entanto, apresentam distúrbios e exibem comportamentos extremos durante o sono profundo – como rosnar, gritar como se sentisse dor e até exibir comportamento agressivo.

Os behavioristas e neurologistas veterinários acreditam que esses cães sofrem de um verdadeiro distúrbio do sono que ocorre durante o sono REM (sigla em inglês para “rápido movimento dos olhos, momento dos sonhos mais profundos).

A maioria das pessoas que observa esses terríveis distúrbios do sono naturalmente pensa que seu cão está tendo um pesadelo, um terror noturno ou até uma convulsão.

Se esses episódios ocorrerem apenas durante o sono, se você normalmente acorda o cão com comandos de voz e se o animalzinho é neurologicamente normal durante o horário de vigília, isso não é um distúrbio convulsivo.

Os veterinários não os classificam como pesadelos ou convulsões, mas como um distúrbio do sono REM.

 

Sinais de anormalidades

Cachorro sono pesadelo - Foto Pixabay

Enquanto dormem, cães com esse tipo de distúrbio podem:

– Gritar como se sentisse dor intensa

– Exibir episódios de movimentos violentos dos membros inferiores

– Correr por toda a casa

– Uivar, latir, rosnar ou mastigar

– Exibir comportamento de mordida para si ou para outras pessoas

– Perseguir ou “prender” humanos ou outros animais

A intensidade e a frequência dos episódios variam muito de cão para cachorro.

 

 

O que fazer

Se você observar um comportamento assustador em seu cão durante o sono, veja a lista de medidas a tomar:

1 – Tente acordar o cachorro com sua voz. Não toque nem sacuda o cachorro. Você pode ser mordido.

2 – Faça um vídeo do distúrbio do sono para mostrar ao seu veterinário.

3 – Se esses episódios são particularmente violentos, uma caixa ou cercadinho devem ser considerados como uma salvaguarda temporária.

4 – Fique atento ao comportamento do seu cão enquanto dorme e acordado.

5 – Faça vídeos de qualquer coisa que você acha fora do comum.

6 – Marque uma consulta com seu veterinário para discutir o problema, mostrar os vídeos e descartar quaisquer problemas médicos que possam explicar o comportamento.

7 – Esteja preparado para consultar especialistas em neurologia, caso o seu veterinário recomente.

 

O que a ciência já sabe

Os distúrbios do sono REM ocorrem em pessoas e foram extensivamente estudados. É um distúrbio mais difícil de estudar em cães, mas algumas pesquisas foram realizadas.

A grande diferença entre pessoas e cães é que as pessoas frequentemente desenvolvem essa síndrome à medida que envelhecem. Mas, em cães, o distúrbio do sono REM geralmente ocorre em animais jovens, o que pode ser muito preocupante para as pessoas que cuidam desses filhotes.

Em um dos poucos estudos realizados, 64% dos cães com distúrbios do sono tinham 1 ano de idade ou menos.

Cachorro sono pesadelo - Foto PixabayAs causas exatas dos distúrbios do comportamento do sono REM são desconhecidas. Em humanos, os distúrbios geralmente ocorrem mais tarde na vida e podem preceder doenças neurológicas degenerativas, como o Parkinson.

Estudos sugerem que as possíveis causas de distúrbios do sono podem ser essas abaixo.

– Congênita: Em outras palavras, o filhote nasceu com ele.

– Neoplásico: câncer que afeta o cérebro ou o sistema neurológico.

– Infeccioso: uma infecção cerebral primária ou qualquer infecção no corpo que atravessa a “barreira hematoencefálica” e infecta o cérebro. Isso pode ser bacteriano, viral ou fúngico.

Cachorro sono pesadelo - Foto Pixabay

– Degenerativo: significa um distúrbio que leva à diminuição da função cerebral, como a doença de Parkinson nas pessoas. Demência e senilidade também estariam nessa categoria.

– Idiopático: significa que não é rastreável até uma causa direta.

– Vascular: uma interrupção no fluxo sanguíneo normal para o cérebro, semelhante a um acidente vascular cerebral ou ataque isquêmico transitório em pessoas.

– Traumático: traumatismo craniano, por exemplo.

Veja também

+ Golden retriever obeso é abandonado, ganha nova família e perde 45 kg

+ Artista recria rostos de imperadores romanos

+App permite testar melhor design de sobrancelhas para você

+McDonald’s vende molho especial pela primeira vez no Brasil

+ Veja cinco coisas que provocam mau cheiro em cães e saiba como combatê-las

+ Edu Guedes faz desabafo sobre acidente de moto: ‘O susto foi grande’

+ Saiba mais sobre a vacina BCG, uma das mais importantes da infância

+ 4 passos fáceis para limpar o espelho com produto caseiro

+ Dançarina é condenada 3 anos de prisão por causa de vídeos no TikTok

+ Fazer o bem alivia dores físicas e mentais, aponta estudo


  • Back to top