Saiba como tosar seu cão em casa com segurança - Pet é pop

Saiba como tosar seu cão em casa com segurança

Saiba como tosar seu cão em casa com segurança
Saiba como tosar seu cão em casa com segurança
Saiba como tosar seu cão em casa com segurança (Foto: Freepik)

Por conta da pandemia, muitos donos de cães preferiram não mandar seus cães para um banho e tosa com tanta frequência quanto antes. Caso você queira cuidar deste departamento em casa, saiba como tosar seu cão com segurança!

Veja também:

+ Conheça a tosa asiática e veja como ela pode mudar o visual do seu cãozinho
+ Quer que seu cão viva mais? Não deixe de ler este texto
+ Os cães sabem quando o dono está mentindo, diz estudo

Lembrando que especialistas afirmam que os banhos devem ser dados em cães pelo menos uma vez a cada três meses, mas algumas raças podem exigir banhos mais frequentes dependendo de quanto tempo passam ao ar livre ou de quaisquer problemas de pele ou pelo que possam ter.

Higiene de cães: o que você deve e não deve fazer

Existem muitos benefícios óbvios em escovar e dar banho em seu cão regularmente, podendo remover a sujeira acumulada, células mortas da pele e até alérgenos como o pólen da pele e do pelo de um cão.

1. Tosa

À medida que as temperaturas aumentam durante o verão, muitos donos de cães acreditam que é necessário barbear seus cães para ajudá-los a se refrescar. No entanto, o pelo comprido não causa o superaquecimento dos cães em altas temperaturas, mas pode ajudar a manter um cão resfriado, agindo como um isolante, semelhante ao modo como o isolamento em sua casa mantém o ar-condicionado interno.

Na verdade, os especialistas não recomendam tosar cães com pelagem longa ou dupla no verão, pois isso pode aumentar a chance de superaquecimento e queimaduras de sol. Raças de pelo comprido, como golden retrievers, podem passar por tosas sem muito efeito nos mecanismos reguladores de temperatura, mas raças do norte, como huskies e malamutes, não devem ser tosadas, somente um corte na parte traseira para fins higiênicos é suficiente.

2. Banho

A maioria dos cães pode se beneficiar com uma escovação diária e um banho cerca de uma vez por mês – e existem coisas como demais. Banhos frequentes podem resultar em ressecamento da pele e do pelo, ou mesmo irritação da pele.

Como regra geral, os cães não devem tomar banho mais do que duas vezes por mês para evitar tirar seus óleos protetores naturais de sua pelagem. Certifique-se de que não haja água no nariz ou shampoo nos olhos (se isso parecer inevitável, você pode usar um shampoo sem lágrimas) e enxágue bem seu animal para evitar qualquer resíduo de shampoo.

Você deve sempre usar shampoos para animais de estimação: nunca use produtos humanos porque eles podem ser tóxicos ou perigosos para os cães, causar alergias ou irritar sua pele. Os shampoos à base de aveia ou aloe vera são um ótimo lugar para começar devido às suas propriedades calmantes para a pele, e os produtos sem fragrância têm menos probabilidade de causar irritação na pele ou reações alérgicas.

3. Escovar e secar

Sempre certifique-se de escovar seu cão antes e depois de dar banho nele, especialmente para raças de pelo comprido. O emaranhado na pelagem do seu cão retém o shampoo e retém a umidade na pele que pode causar erupções cutâneas e feridas. Especialistas recomendam o uso uma escova de cerdas longas combinada com um spray para ajudar a desembaraçar cães de pelo mais longo.

A escovação adequada após o banho é obrigatória, independentemente da raça. Além disos, é importante deixar o pelo do seu cão o mais seco possível após o banho, pois há o risco de pontos quentes se o pelo não for bem seco com secador.

4. Corte de unhas

Se você notar que as unhas do seu cachorro estão fazendo um som de clique em pisos de madeira, se eles estão tendo problemas para se mover em superfícies sólidas (sem tapetes ou carpetes) ou se as unhas ficam presas ou rasgam com frequência, esses são todos sinais de que estão precisando de um corte de unha. Se o seu cão mora em uma cidade e anda com frequência sobre o cimento, no entanto, ele normalmente obtém um corte natural.

Esteja ciente de que há uma veia na unha chamada sabugo, o suprimento de sangue e o nervo localizado no centro da unha, que, se cortada, pode doer e sangrar consideravelmente. Não é incomum que isso aconteça, especialmente porque alguns cães têm o sabugo mais longo do que outros e pode ser difícil (se não impossível) notar onde está o sabugo ao aparar as unhas pretas em certos cães.

O que você deve deixar para os profissionais?

A maioria dos especialistas recomenda deixar certas atividades regulares de higiene, como tosar o pelo do seu animal de estimação ou limpar as orelhas para tratadores profissionais de cães por segurança. Essas atividades podem resultar em ferimentos graves se houver um deslize acidental da tesoura ou navalha.

Além disso, geralmente é melhor procurar um profissional se seu cão tiver nós ou emaranhados no pelo, já que alguns podem ficar perto da pele e tornar mais fácil cortar acidentalmente a pele do seu cão. No corte de unhas, é melhor evitar cortar totalmente o sabugo. Você pode começar aparando apenas um pouco de cada vez para evitar isso ou deixar que os profissionais façam o corte das unhas do seu cão.

  • Back to top