Saiba como prevenir e tratar as dores musculares que afligem seu pet no inverno - Pet é pop

Saiba como prevenir e tratar as dores musculares que afligem seu pet no inverno

Saiba como prevenir e tratar as dores musculares que afligem seu pet no inverno
Saiba como prevenir e tratar as dores musculares que afligem seu pet no inverno
Saiba como prevenir e tratar as dores musculares que afligem seu pet no inverno (Foto: Jake Green/Unsplash)

O frio chegou e com ele aumenta a lista de cuidados com os pets. Manter cães e gatos confortáveis durante o inverno proporciona melhor qualidade de vida para eles e mais alegria para a família. “Pets com dores ficam desanimados e tristes. Isso afeta toda a casa. Por isso, é preciso atenção dos tutores aos sinais de dores e desconforto dos cães e gatos. O objetivo é resolver eventuais transtornos causados pelo frio o mais rápido possível”, explica a veterinária Patricia Guimarães, responsável pelo departamento técnico de marketing da Syntec do Brasil.

Veja também:

+ Série gratuita no YouTube traz tudo o que você precisa para montar um aquário
+ Vídeo fofo: Praticantes de ioga fazem aulas com filhotes para estimular adoção
+ 5 dicas para manter o seu cãozinho aquecido no inverno

As dores causadas por problemas musculoesqueléticos podem se intensificar durante épocas ou dias mais frios. Além disso, recomenda-se atenção especial para cães e gatos mais velhos. “Os animais idosos são os que mais sofrem. Assim como os humanos, eles comumente apresentam quadros de artrite, artrose, osteoartrite e problemas de coluna, como hérnia de disco ou bicos de papagaio, e podem sentir dores mais intensas nos dias frios. Também, com o passar dos anos, ocorre diminuição da massa muscular e da camada de gordura. Isso dificulta a manutenção da temperatura corporal dos pets. As baixas temperaturas também contribuem para a diminuição da imunidade de qualquer animal, facilitando a entrada de vírus ou bactérias no organismo. Por isso, é necessário redobrar a atenção com os nossos pets”, esclarece a especialista da Syntec do Brasil.

Os sintomas são diferentes em cães e gatos. É importante a atenção dos tutores aos sinais emitidos. De acordo com Patricia Guimarães, “os cães praticamente falam com a gente. É mais fácil perceber quando estão com algum problema, pois existe uma alteração no padrão comportamental desses animais; eles ficam mais quietinhos, param de interagir com os seus tutores e de se alimentar. Então, é possível saber quando existe algo errado. Já com os gatos essa percepção é mais difícil. É necessário ficar atento às mudanças de comportamento para entender o que está acontecendo”.

Para evitar as dores crônicas durante o inverno é importante manter os pets aquecidos e, quando necessário, tratá-los adequadamente. O suplemento alimentar Condrotec Pet, indicado para cães e gatos de todas as idades, auxilia na prevenção e no tratamento de doenças musculoesqueléticas, pois previne e diminui a velocidade de degeneração da cartilagem articular. Condrotec Pet composto por Condroitina A, Glucosamina, Colágeno Hidrolisado, Vitamina C e Zinco e é de fácil administração, pois o comprimido é pequeno e palatável, o que torna sua aceitação e administração mais fáceis, diminuindo o estresse dos pets e dos tutores.

Em casos de pets que já apresentam quadros de inflamação aguda ou crônica em decorrência às doenças musculoesqueléticas, a Syntec disponibiliza Maxitec Oral, anti-inflamatório à base de meloxicam, também com propriedades analgésica moderada e antipirética. Seguro, eficaz e indicado para cães e gatos a partir de 4 semanas de idade, sua apresentação líquida em suspensão e o aroma adocicado de baunilha facilitam a administração e a aceitação pelos pets, sejam eles filhotes, adultos, idosos ou com dificuldade de aceitação de comprimidos.

“Vale lembrar que tratamentos alternativos como a acupuntura, oriunda da Medicina Tradicional Chinesa, contribuem também para o controle da dor, se mostrando muito eficaz como recurso coanalgésico, pois associada com condroprotetores e anti-inflamatórios, melhora a condição de bem-estar dos pets”, enfatiza Patricia.

  • Back to top