Saiba como lidar com a ansiedade de separação do seu gato - Pet é pop

Saiba como lidar com a ansiedade de separação do seu gato

Saiba como lidar com a ansiedade de separação do seu gato
Imagem de Mel Elias por Unsplash

A ansiedade de separação não é comum apenas em cães. Gatos também ficam muito apegados aos donos e, quando deixados sozinhos por longos períodos de tempo, podem desenvolver sintomas de ansiedade e depressão.

Veja também:

Se o seu gato apresentar um desses 11 sinais, é hora de correr para o veterinário
Acabou de adotar um gato? Saiba que cuidados tomar
11 coisas que todo dono de gato deve saber, segundo os veterinários

Porque os gatos não tem tantos comportamentos considerados “destrutivos”, como rasgar o sofá ou comer um chinelo, como os cães, muitas vezes a ansiedade de separação dos felinos não é notada com tanta frequência. Quando é percebida, já pode estar em uma fase mais severa.

Há esse estereótipo que gatos se viram muito bem sozinhos e não requerem tanta atenção, mas, ele precisa, sim, de brincadeiras, atenção e um ambiente estimulantes para continuar feliz e saudável.

Alguns sintomas comuns da ansiedade de separação nos gatos são arranhar portas e móveis, derrubar objetos, miar alto por muito tempo, comem demais ou não o bastante e, até, podem desenvolver vômitos e diarreia.

Estes sintomas geralmente são confundidos com outros problemas e até podem passar despercebidos, por serem atos sutis e começam quando seus donos passam períodos longos de tempo longe deles.

Se você acha que seu gato pode estar sofrendo de ansiedade de separação, leve-o ao veterinário antes de tudo, para descobrir se o problema não é físico. Caso não seja, comece a enriquecer o ambiente em que ele vive.

Imagem de Phuong Tran por Unsplash

Uma torre perto da janela para que ele possa subir e olhar a vista é uma ótima opção para que seu gato se reconecte com o mundo exterior, especialmente se tiver um ninho de pássaros para ele ver. Compre para ele brinquedos interativos que ele possa brincar sozinho enquanto você não está por perto e troque eles com certa frequência.

No seu tempo livre, dê toda a atenção que puder a ele. Quaisquer 15 ou 20 minutos de brincadeira fazem toda a diferença no humor do seu pet. Mas, não faça isso antes de sair de casa: se seu gato está se divertindo com você, será ainda mais difícil ver você indo embora. Saia silenciosamente de casa em um momento que ele esteja ocupado comendo ou brincando.

Quando chegar em casa, fique calmo e receba seu pet com uma saudação amigável. Tente não “fazer festa”, assim, ele saberá que não deve ficar o dia todo triste esperando por esse reencontro.

E, por último, tente não ficar ansioso em deixá-lo: os gatos sentem seu nervosismo e podem replicar o sentimento.

  • Back to top