Quer saber por que o cão está estressado? Investigue o dono - Pet é pop

Quer saber por que o cão está estressado? Investigue o dono

Quer saber por que o cão está estressado? Investigue o dono
Quer saber por que o cão está estressado? Investigue o dono
Quer saber por que o cão está estressado? Investigue o dono (Foto: Regine Tholen/Unsplash)

Os animais de estimação são grandes esponjas das emoções dos donos. Por isso, se o dono está estressado, é provável que o cão sinta o mesmo.

Veja também:

Para comprovar isso, um novo estudo, publicado na revista Scientific Reports, mediu os níveis do hormônio do estresse, o cortisol, nos pelos de 42 raças de cães diferentes e de seus donos: 24 raças antigas (raças consideradas geneticamente mais próximas dos lobos e 18 raças de caça (cães capazes de caçar por conta própria).

Além das medições de cortisol, os humanos foram solicitados a responder perguntas sobre sua própria personalidade e seu relacionamento com os animais de estimação, por meio da escala de relacionamento Monash Dog Owner.

“Os resultados mostraram que a personalidade do proprietário afetou o nível de estresse em cães de caça, mas curiosamente não nos cães antigos”, disse a bióloga Lina Roth, da Universidade de Linköping, na Suécia. “Além disso, a relação entre o cão e o dono afetava o nível de estresse dos cães. Esse era o caso para os dois tipos, mas o resultado era menos marcante para os cães antigos.”

Dog, Alaskan, Malamute, Animal, Pet, Canine, Domestic
O Malamute do Alasca é considerada uma das raças mais antigas do mundo (Foto: Pixabay)

O estudo seguiu a mesma linha de uma pesquisa anterior que descobriu que o estresse canino tende a se igualar ao nível de estresse de longo prazo de seus donos. No entanto, neste novo estudo, apenas raças selecionadas tenham sido analisadas.

O intuito de incluir raças de caça e antigas era ver se aquela relação próxima entre dono de cachorro das raças usadas no estudo anterior era a principal razão pela qual os níveis de estresse estavam tão bem sincronizados entre os cães e as pessoas.

Nas raças de caça, havia uma associação negativa do cortisol com o traço de amabilidade em seus proprietários, e uma associação positiva com a franqueza, mas nenhuma associação de personalidade nas raças antigas.

brown short coated dog on green grass field during daytime
O Setter Irlandês é uma das raças de caça mais populares (Foto: Colin Davis/Unsplash)

“Acreditamos que a sincronização do estresse seja consequência da criação dos cães de pastoreio para colaboração com as pessoas, enquanto a relação com o dono e a personalidade do dono são parâmetros importantes que influenciam na sincronização dos níveis de estresse”, explicou Roth.

Apesar das descobertas, os pesquisadores admitem que ainda há muito o que desvendar sobre esse tema. Por exemplo, como a relação entre um cão e seu dono, as personalidades individuais dos dois, o propósito para o qual o cão foi comprado ou criado, e o ambiente doméstico onde vive interferem nesses níveis de estresse.

Estudos futuros devem olhar para um corte mais amplo de raças de cães e uma gama mais ampla de ambientes, dizem os pesquisadores, e devem ser realizados ao longo de vários anos, para estabelecer completamente como os níveis de estresse de cães e seus donos estão ligados entre si.

“Uma abordagem multifacetada, incluindo associações entre seleção de raça, personalidade e relação homem-cão é necessária para desvendar as respostas endócrinas de longo prazo do cão”, concluíram os pesquisadores.

  • Back to top