Principal preocupação de quem fica internado é quem cuida dos pets, mostra estudo - Pet é pop

Principal preocupação de quem fica internado é quem cuida dos pets, mostra estudo

Principal preocupação de quem fica internado é quem cuida dos pets, mostra estudo
Principal preocupação de quem fica internado é quem cuida dos pets, mostra estudo
Principal preocupação de quem fica internado é quem cuida dos pets, mostra estudo (Foto: Freepik)

De acordo com um novo estudo, a principal preocupação dos pacientes que resistem internações em hospitais é porque não tinham ninguém para cuidar de seus animais de estimação.

Veja também:

+ Fotos hilárias: confira as 12 mais divertidas fantasias de halloween para pets
+ Veterinários alertam: cães jamais devem lamber o prato do dono; entenda
+ Comovente: após dois anos em tratamento, dono e cão se reencontram

A pesquisa, realizado pela Dra. Tiffany Braley, professora associada de neurologia e neuroimunologista clínica da University of Michigan Health/Michigan Medicine, buscou informações sobre o motivo pelo qual as pessoas rejeitavam internações nos hospitais.

“Aprendi muito rapidamente que geralmente é o serviço social que é chamado para fazer essa tarefa, se descobrirem em algum momento durante uma hospitalização que um paciente precisa de ajuda para cuidar de animais de estimação, mas muitas vezes eles não são trazidos para ajudar até tarde no hospital. E, nesse ponto, eles geralmente não têm muitos recursos para oferecer aos pacientes”, observou.

Trabalhando por meio de seu escritório de experiência do paciente, a Michigan Medicine pesquisou o problema, alcançando aproximadamente 1.300 “conselheiros de pacientes”, uma rede de ex-pacientes e familiares que anteriormente se ofereceram para compartilhar experiências.

A equipe obteve respostas de 113 pessoas, 63% das quais disseram que tiveram dificuldade em descobrir os cuidados com animais de estimação durante suas próprias hospitalizações ou nas hospitalizações de um ente querido.

Cerca de um terço disse que sua decisão ou a decisão de alguém que eles conheciam sobre permanecer no hospital, conforme recomendado pela equipe médica, foi afetada por suas necessidades de cuidados com os animais de estimação. E cerca de 16% dos entrevistados disseram conhecer alguém que saiu do hospital contra o conselho médico para cuidar de seus animais de estimação.

“A esmagadora maioria também viu valor no desenvolvimento de melhores sistemas, incluindo programas de adoção, talvez parcerias com programas de adoção, para ajudar a atender a essa necessidade de pacientes hospitalizados”, disse Braley.

Não é um problema para todos. Alguns pacientes têm família, amigos ou vizinhos que rapidamente intervêm para cuidar de um animal de estimação quando alguém está hospitalizado, mas para alguns pacientes sua rede social principal é o animal de estimação. Então, eles preferem rapidamente ir para casa, ao invés de aceitar uma internação, porque precisam cuidar de seus pets.

  • Back to top