Pesquisadora dorme 24 noites seguidas com seus 5 gatos; veja o que ela descobriu - Pet é pop

Pesquisadora dorme 24 noites seguidas com seus 5 gatos; veja o que ela descobriu

Pesquisadora dorme 24 noites seguidas com seus 5 gatos; veja o que ela descobriu
Pesquisadora dorme 24 noites seguidas com seus 5 gatos; veja o que ela descobriu
Pesquisadora dorme 24 noites seguidas com seus 5 gatos; veja o que ela descobriu (Foto: Milada Vigerova/Unsplash)

A pesquisadora Yuri Nakahashi, da Universidade Hosei, em Tóquio (Japão), dormiu 24 noites consecutivas ao lado de seus cinco gatos para monitorar a duração e a qualidade do tempo gasto dormindo, bem como a frequência com que ela acordava durante a noite.

Veja também:

+ Cientistas alertam: seu cão pode estar ansioso pelas mesmas razões que você
+ 16 fotos fofas de cães e gatos são o que você precisa para aquecer seu coração
+ Conheça as diferenças entre comida seca, úmida e crua para gatos

Longe de sua cama, Nakahashi optou por dormir no chão, em um saco de dormir verde, para estar ao lado de seus felinos. Ela documentou os efeitos físicos e psicológicos deste experimento em um interativo publicado pela Information Processing Society of Japan.

Nakahashi relatou que aguardava ansiosamente a revelação das coordenadas de cada noite e que, mesmo quando seu sono era interrompido pelas rotinas de higiene noturnas de seus animais de estimação, dormir ao lado deles tinha um “efeito relaxante”.

O que é realmente surpreendente sobre a pesquisa é a pouca diferença entre sua pontuação média de sono durante o experimento e sua pontuação média de sono nos 20 dias anteriores.

À esquerda, uma pontuação média de sono de 84,2 nos 20 dias que antecederam o experimento. À direita, uma pontuação média de sono de 83,7 durante o experimento. (Foto: Reprodução)

A entrada de Nakahashi para o YouFab Global Creative Awards, um prêmio para trabalhos que tentam um diálogo que transcende as fronteiras de espécies, espaço e tempo reflete o espírito lúdico que ela trouxe para seu experimento um pouco fora de ordem.

“É possível adicionar diversidade à maneira como aproveitamos o sono? Vamos pensar em comida. Além do sabor e nutrição da comida, cada refeição é uma experiência especial com diversidade dependendo das pessoas com quem você está comendo, da atmosfera do restaurante, do clima e muitos outros fatores. Para trazer este tipo de prazer para dormir, propomos uma ‘aventura com conforto’ em que o gato decide onde dormir a cada noite, longe do quarto e da cama fixos. Este projeto é semelhante a sair para comer com um bom amigo em um restaurante, onde o gato o orienta para dormir”, disse a pesquisadora.

Ela observa que as camas tradicionais têm uma imobilidade devido “ao seu peso físico e conceitos culturais como direção”. Isso sugere que seu trabalho pode ser de algum benefício para os humanos em situações difíceis, cuja falta de moradia os leva a dormir em locais imprevisíveis e inóspitos.

 

O experimento a inspirou a criar este modelo de uma cama mais flexível, usando um saco de polipropileno, arroz e filme de nylon (Foto: Reprodução)

“Criamos um protótipo de uma cama inflável de dupla camada que possui uma estrutura de bolsa que infla com ar e uma estrutura de bloqueio que fica dura quando o ar é comprimido. O lado da bolsa recebe suavemente o corpo quando inflado”, contou Nakahashi.

“O lado de bloqueio fica duro quando o ar é removido e pode ser fixado firmemente em um espaço uniforme. O ar é projetado para se mover para frente e para trás entre as duas camadas, para que, quando não estiver em uso, tudo possa ser enrolado suavemente para armazenamento.”

É difícil imaginar a presença de um gatinho fazendo muito para aliviar a ansiedade daqueles forçados a fugir de suas casas, mas, segundo Nakahashi, seu design pode trazer um grau de alívio físico ao dormir em estações de metrô, cantos de porões, e outros locais angustiantes.



  • Back to top