O que o seu cão pensa? A ciência nunca esteve tão perto da resposta - Pet é pop

O que o seu cão pensa? A ciência nunca esteve tão perto da resposta

O que o seu cão pensa? A ciência nunca esteve tão perto da resposta
O que o seu cão pensa? A ciência nunca esteve tão perto da resposta
O que o seu cão pensa? A ciência nunca esteve tão perto da resposta (Foto: Mia Anderson/Unsplash)

Em uma pesquisa publicada na semana passada na revista Animal Cognition, os pesquisadores conseguiram oferecer uma visão rara de como as mentes dos cães formam uma representação do mundo por meio de seus objetos favoritos: os brinquedos.

Veja também:

+ Cão ‘incendiário’ mexe no fogão e quase põe fogo na casa
+ Cachorro morre, dona tenta devolver pacotes fechados de ração e ganha uma surpresa maravilhosa
+ Jacaré gigante aparece de repente e mata cão labrador; dono não conseguiu salvar o bichinho

Os pesquisadores da Universidade Eötvös Loránd conduziram dois experimentos testando as habilidades de cães típicos e cães talentosos, ou seja, cães que podem aprender rapidamente os nomes dos brinquedos para discriminar objetos familiares em diferentes circunstâncias.

Com base nas maneiras como os cães talentosos usaram seus sentidos para procurar e encontrar os brinquedos, os pesquisadores concluíram que eles formaram “representações mentais multissensoriais” dos brinquedos. Isso significa que esses cães formam uma imagem mental de seus brinquedos usando diferentes sentidos, como olfato e visão.

“As descobertas deste estudo sugerem que, quando os cães talentosos ouvem o nome de um brinquedo familiar, ele evoca em sua mente uma imagem mental que inclui as diferentes características desse brinquedo, como a aparência e o cheiro”, explicou Shany Dror, principal autora do estudo e estudante de Ph.D. do Departamento de Etologia da Universidade Eötvös Loránd, em entrevista ao site Inverse.

Em pesquisas futuras, Dror espera abordar “o outro lado da moeda” e como cães típicos e talentosos categorizam objetos. “Entender isso pode nos trazer um pequeno passo para entender como os rótulos verbais influenciam os processos mentais internos de outra espécie”, disse ela.



  • Back to top