Novo tratamento promete melhorar a qualidade e esticar a vida de cães com câncer - Pet é pop

Novo tratamento promete melhorar a qualidade e esticar a vida de cães com câncer

Novo tratamento promete melhorar a qualidade e esticar a vida de cães com câncer
Novo tratamento promete melhorar a qualidade e esticar a vida de cães com câncer
Novo tratamento promete melhorar a qualidade e esticar a vida de cães com câncer (Foto: Freepik)

O câncer está entre as doenças mais temidas entre os tutores de animais de estimação. Caracterizado pela proliferação de células anormais em determinada parte do corpo, o câncer pode atingir todos os órgãos e assumir diferentes formas e níveis de agressividade, podendo se disseminar pelo organismo resultando em metástases. Apesar do sofrimento, a Medicina Veterinária tem uma boa notícia para os tutores cujo pet vem enfrentando o desafio de tratar o câncer. Trata-se da terapia Viscumalbum, consiste em aplicações diárias, por meio de injeções do medicamento aos pacientes com câncer com intuito de estimular a imunidade e atacar as células do câncer. 

Veja também:

+ Novembro azul: cães e gatos também podem ter câncer de próstata
+ Outubro Rosa: os cuidados para prevenir o câncer de mama em gatas e cadelas
+ Conheça todos os benefícios da castração para a saúde de cães e gatos

“Este medicamento atua como citotóxico seletivo contra as células tumorais e, também, age estimulando as defesas do organismo, sendo imunomodulador”, explica Dra. Ana Catarina Valle, uma das pioneiras da técnica na Medicina Veterinária,  no Brasil.Doutora em Genética e Biotecnologia, estudou o medicamento Viscumalbum ultra diluído, durante os 4 anos do seu doutorado, comprovando tais efeitos.Segundo ela, a principal indicação do Viscumalbum é para pacientes oncológicos. “A melhora da qualidade de vida obtida pelos animais como resposta ao tratamento é significativa, associada a uma maior sobrevida”, informa ela.

A médica veterinária revela o caso de uma cachorrinha, chamada Luna, que foi diagnosticada com mieloma múltiplo aos 11 anos. Até então, não existia em toda a literatura veterinária um caso de cura ou regressão da doença, até que Luna passou pelo tratamento com Viscumalbum ultra diluído. Um ano depois, após ser submetida a novos exames, o inesperado foi comprovado: o mieloma havia regredido. Luna está viva até hoje, estando em sobrevida há 4 anos.

De acordo com a profissional, se Luna tivesse passado por um tratamento convencional, teria poucas chances de sobreviver, conforme descrito na literatura convencional. Coma técnica inovadora, a cachorrinha ganhou uma segunda vida, o que significa mais tempo proporcionando alegrias para sua família. O câncer está entre as doenças que mais ocorrem entre os cães e gatos com elevados índices de morte, principalmente pelo diagnóstico tardio. A terapia com Viscumalbum representa uma esperança para todos aqueles que amam pets e, certamente, o tratamento tende a se popularizar.

Sobre a Dra. Ana Catarina Valle 

Dra. Ana Catarina Valle é Médica Veterinária e trabalha na área da Medicina Integrativa há mais de 15 anos. Ela dedica seus estudos visando soluções práticas e científicas para o manejo de doenças com difíceis tratamentos pela medicina convencional. Visa a prática de tratamentos preventivos, os quais aumentem a expectativa devida e melhorem a qualidade de vida dos pacientes que já não têm esperança com a administração de medicamentos alopáticos (medicina tradicional).Entre suas formações, destacamos: Homeopatia, Fitoterapia, Acupuntura, Antroposofia, Ozonioterapia e seu doutorado em Genética e Biotecnologia com ênfase em Viscumalbum ultra diluído.Além de médica veterinária, ela se destaca no cenário de empreendedorismo feminino por ser pioneira no setor veterinário e trazer novas técnicas da medicina integrativa para o Brasil. A Medicina Veterinária, que há anos foi dominada pelos homens, desde 2018 vive uma outra realidade – as mulheres são a maioria entre os especialistas. Segundo o Conselho Federal de Medicina Veterinária, em 2020, as 78,1 mil médicas veterinárias representam 54% do contingente de profissionais no país.



  • Back to top