Mulher morre ao salvar o filho de 4 anos atacado pelo cão da família - Pet é pop

Mulher morre ao salvar o filho de 4 anos atacado pelo cão da família

Mulher morre ao salvar o filho de 4 anos atacado pelo cão da família
Mulher morre ao salvar o filho de 4 anos atacado pelo cão da família
Mulher morre ao salvar o filho de 4 anos atacado pelo cão da família (Foto: Yohan Cho/Unsplash)

Parentes de uma mulher de Wisconsin, nos EUA, dizem que ela morreu em decorrência dos ferimentos sofridos ao salvar seu filho de 4 anos de um ataque do cachorro da família.

Veja também:

+ Homem esquarteja cão que desfigurou a face do seu filho
+ Conheça 11 gatos que levam uma vida bem mais glamorosa que a nossa
+ Saiba como você pode colaborar no combate ao abandono de pets

Heather Pingel foi levada às pressas para o hospital no dia 8 de dezembro após o ataque. Sua irmã, Shannon Pingel, disse que Heather sofreu ferimentos graves e morreu na quinta-feira.

Seu filho, Damion Bernarde, recebeu cerca de 70 pontos na perna depois de ser atacado, mas voltou do hospital para casa. “Ela é a mãe mais corajosa e forte que conheço a fazer isso por seu filho. Ela arriscou sua vida para salvá-lo”, disse Shannon. “Ela é uma heroína.”

Um relatório do xerife do condado de Shawano diz que quando o pai de Damion, Shane Bernarde, voltou para casa naquela tarde, ele encontrou o pitbull da família atacando Heather no banheiro, de acordo com a Wausau Daily Herald Media.

Depois de localizar seu filho na sala de estar, ele agarrou o cachorro, puxou-o para fora e atirou nele fatalmente. Shane também foi mordido no processo.

De acordo com Shannon, sua irmã sofreu insuficiência renal e ambos os braços foram amputados, entre outros problemas de saúde por conta do ataque.

Ela não foi capaz de dizer o que pode ter desencadeado o ataque. Os membros da família teorizam que, como o cão ficava nervoso quando ouvia ruídos altos, o animal provavelmente atacou depois que Damion caiu da escada e começou a chorar. Eles acreditam que Heather encontrou o cachorro atacando seu filho e puxou-o para o banheiro.

O relatório do xerife dizia que não era a primeira vez que o cão mostrava sinais de agressão. Shannon disse que sua irmã gostava de animais e não podia deixar o cachorro ir. “Minha irmã tem o maior coração para os animais e simplesmente não conseguia se livrar dele… seu coração era muito grande e eles pensaram que poderiam consertá-lo”, lamentou.



  • Back to top