Morador de rua recusa oferta de casa por não poder ficar com o seu cachorro - Pet é pop

Morador de rua recusa oferta de casa por não poder ficar com o seu cachorro

Morador de rua recusa oferta de casa por não poder ficar com o seu cachorro
Morador de rua recusa oferta de casa por não poder ficar com o seu cachorro
Morador de rua recusa oferta de casa por não poder ficar com o seu cachorro (Foto: Mathew Janzen/Unsplash)

Um morador de rua de Greensboro, na Carolina do Norte, EUA, recusou uma oferta de casa porque ele não poderia ficar com seu cachorro.

Veja também:

+ Pets moradores de São Paulo agora podem ter RG; saiba como registrar o seu
+ Graças a microchip, dona reencontra gata 14 anos após desaparecimento
+ Vídeo de jogadores de futebol entrando em campo com cães de abrigo viraliza

Donald Dickerson e seu cão, Duude, possuem uma conexão muito próxima e essa conexão se fortaleceu ainda mais nos últimos meses. Os dois moram na rua e passam seus dias e noites na floresta em um acampamento.

“Eu já poderia ter um lugar para morar, mas eles queriam que eu colocasse meu cachorro para adoção. Eu não queria fazer isso”, disse Dickerson para a Fox News. Para piorar a situação, Dickerson tem um joelho inchado. “É doloroso. Tenho que caminhar nesta colina todos os dias”, lamentou.

Ele precisa de uma substituição parcial do joelho, mas enquanto tudo estava alinhado meses atrás, os médicos disseram que ainda não podiam operar. “Quando os médicos descobriram que eu era um sem-teto, disseram que tínhamos que adiar até encontrar um lugar para morar, porque alguém tem que cuidar de mim”, explicou.

Ele não foi capaz de garantir um lugar ele possa ficar com Duude. “Eu não posso desistir dele. Se eu tiver que ficar sem-teto e ficar sem minha cirurgia e continuar com dor, eu vou, porque não vou deixá-lo”, disse ele.

Sua nova amiga, Lane Miller, admira Dickerson por se importar tanto com outra pessoa além de si mesmo.  “Tenho visto este senhor há quase um ano. Eu podia ver seu sorriso através da máscara”, disse Miller. “E provavelmente foi isso que aconteceu comigo.”

Com o passar dos meses, Miller e Dickerson começaram uma amizade. Foi quando Miller quis intervir para ajudar, alcançando várias organizações e agências. “Fiquei chateada por saber que ele não tinha para onde ir, mas ele foi aprovado para a cirurgia, então comecei a estender a mão e bati em muitas paredes de tijolos”, contou.

Enquanto Dickerson e Duude esperam por opções, eles sabem que têm um ao outro. “Se não fosse por [Duude], eu teria desistido”, disse Dickerson. “Se eu tiver que continuar sendo um sem-teto e não conseguir minha cirurgia, farei isso porque não vou desistir dele.”

O Greensboro’s Volunteer Center of the Triad está agora trabalhando para se conectar com outras agências para ajudar a dar a Dickerson e Duude um lugar para chamar de lar para que ele possa fazer sua cirurgia.



  • Back to top