Meu cão está bem velhinho; como me preparar para a morte dele? - Pet é pop

Meu cão está bem velhinho; como me preparar para a morte dele?

Meu cão está bem velhinho; como me preparar para a morte dele?
Meu cão está bem velhinho; como me preparar para a morte dele?
Meu cão está bem velhinho; como me preparar para a morte dele? (Foto: Michael/Unsplash)

Se o seu cão está ficando velhinho, pode ser inevitável pensar que o tempo que você tem com ele está terminando. Como posso me preparar para a morte dele? Veja dicas de uma especialista!

Veja também:

+ 5 maneiras de preparar seu cão para a melhor velhice que ele possa ter
+ Vídeo fofo: gato e hamster desenvolvem uma ligação emocionante
+ Seu gato adora carinho, mas não de qualquer jeito; saiba como deixá-lo feliz

Segundo Blair Braverman, não há como contornar o sentimento de luto que sentimos quando perdemos nossos melhores amigos e não existe preparação possível para mitigar a tristeza que virá mais tarde. Tudo o que você pode fazer no momento é passar tempo com ele, absorvendo a alegria e o companheirismo para construir resiliência para lidar com a dor.

“Dê a ele toda a alegria que puder e ajude-o a se sentir confortável. Jogue uma bola para ele, mesmo que ele só consiga persegui-la uma vez antes de se deitar e se ele estiver cansado demais para ficar de pé, jogue-a para ele na cama, para que ele possa correr e pegá-la e olhar para cima sorrindo”, disse ela.

Outras coisas que você pode fazer é dar a ele seus alimentos favoritos, levá-lo ao seu parque favorito, mesmo que ele só possa passear uma vez. Quando estiver em casa, assistindo TV ou lendo, sempre sente-se ao lado dele, faça carinho em sua cabeça ou barriga, olhe nos olhos dele.

Blair ainda explicou que os cães sabem tanto sobre a morte tanto quanto nós. Ele percebe que seu corpo está mudando, que antes costumava correr por uma trilha, mas agora fica cansado após uma curta caminhada, que está perdendo sua visão ou audição. Há coisas acontecendo com ele que você não sente ou entende, mas ele sim.

Ele está se preparando instintivamente. “Como o urso que sabe que deve descansar no inverno, e o pássaro que sabe voar para o sul. Seu cachorro sabe melhor do que você. Ele sabe de tudo isso. Ele sabe”, disse Blair.

Portanto, sua tarefa não é protegê-lo de tudo isso, porque isso seria impossível. Em vez disso, tente entender que ele está passando por algo que você ainda não pode imaginar, embora você mesmo passe por isso algum dia, e sua tarefa é apoiá-lo, amá-lo e valorizá-lo enquanto ele passa por um processo que seu corpo conhece como fazer.

“Ele sabe que o amor que você tem por ele é tremendo, e ele o carregará mesmo quando deixar este mundo. Será a última coisa que ele sentirá, depois de respirar, depois dos sentidos, depois de seu último batimento cardíaco. Depois de tudo, ele ainda terá amor. É o máximo que qualquer um de nós pode desejar”, concluiu Blair.



  • Back to top