Médico indiano se recusa a sair da Ucrânia sem seus pets: uma pantera e um jaguar - Pet é pop

Médico indiano se recusa a sair da Ucrânia sem seus pets: uma pantera e um jaguar

Médico indiano se recusa a sair da Ucrânia sem seus pets: uma pantera e um jaguar
Médico indiano se recusa a sair da Ucrânia sem seus pets: uma pantera e um jaguar
Médico indiano se recusa a sair da Ucrânia sem seus pets: uma pantera e um jaguar (Foto: Reprodução/YouTube)

Um médico indiano está preso na Ucrânia, escondido em um porão com seus dois grandes felinos de estimação: uma pantera e um jaguar. Apesar da guerra, ele não está pronto para deixar seus animais para trás.

Veja também:

+ Jovem ucraniana é morta ao levar ração para abrigo; família suspeita de tropas russas
+ Vídeo: reação de bebê ao ver um cão pela primeira vez vai aquecer seu coração
+ Cão famoso no Instagram por seu rosto ‘cubista’ ganha companhia com a mesma característica

Dr. Girikumar Patil está vivendo em um bunker abaixo de sua casa em Severodonetsk, na região de Donbas. A região é controlada por separatistas e a situação está se deteriorando rapidamente.

“Nunca abandonarei meus animais de estimação para salvar minha vida. Claro, minha família está me pedindo para voltar. Meus animais de estimação são meus filhos. Ficarei com eles e os protegerei até meu último suspiro”, disse ele ao The New Indian Express (TNIE).

O médico foi para a Ucrânia em 2007 para estudar medicina e depois se estabeleceu em Donbas. O TNIE informou que mais tarde ele se juntou a um hospital do governo local como ortopedista.

Ele encontrou o jaguar “órfão e doente” em um zoológico local e, com a permissão das autoridades, o adotou. O jaguar é chamado Yasha. Dois meses atrás, ele trouxe a pantera negra, Sabrina, como companheira para Yasha.

De acordo com um relato da BBC, após o início da guerra, o Dr. Patil saiu de seu porão apenas para comprar comida para seus felinos. O jaguar macho tem 20 meses e a pantera fêmea é um filhote de seis meses.

“Meus grandes felinos passaram noites no porão comigo. Houve muitos bombardeios acontecendo ao nosso redor. Os gatos estão com medo. Eles estão comendo menos. Não posso deixá-los”, disse o homem de 40 anos para a reportagem da BBC.

O médico também tem três cães e tenta arrecadar fundos para eles através de seu canal no YouTube, que tem mais de 89 mil inscritos. Ele espera que o governo indiano permita que ele leve para casa todos os seus animais de estimação com ele de volta para a Índia.



  • Back to top