Má notícia: seu cão pode não te amar o tanto que você imagina - Pet é pop

Má notícia: seu cão pode não te amar o tanto que você imagina

Má notícia: seu cão pode não te amar o tanto que você imagina
Má notícia: seu cão pode não te amar o tanto que você imagina
Má notícia: seu cão pode não te amar o tanto que você imagina (Foto: Erica Magugliani/Unsplash)

De acordo com um novo estudo, apesar de nosso vínculo com eles e amor incondicional, nossos cães podem não amar a gente da mesma forma.

Veja também:

+ Está precisando de um amor de verdade? Adote um cão, diz estudo
+ Como posso amar meu gato e ter a certeza de que ele também me ama?
+ Estudo explica por que amamos tanto pugs e outros cães com focinho achatado

A pesquisa, publicada na Applied Animal Behavior Science, estudou 41 pares de cães e humanos. Em cada caso, foram realizados testes de atitude, para medir o nível de amor dos cães por seus donos, e pesquisas para identificar o quanto os donos achavam que seus cães os amavam. Além do exposto, todos os cães que viviam “livres”, fora de casa, foram acompanhados para saber até onde poderiam ir antes de sentirem que deveriam retornar aos seus donos.

Os resultados contribuem para uma antiga pesquisa citada pela New Scientist, que descobriu que os cães que não foram castrados ou que estão desnutridos tendem a se afastar mais de suas “casas” e de seus donos. A nova pesquisa também mostrou que variações em seus níveis de apreciação por nós também podem ter a ver com tais comportamentos.

De modo geral, observou-se que cães mais submissos e mais felizes em ver seus donos tenderam a fazer incursões mais frequentes fora de casa. No entanto, sua perambulação raramente levava ao desaparecimento.

No entanto, deve-se notar que tal comportamento só foi observado em cães que estavam “livres”. Isso quer dizer que aqueles que ficaram presos em casa, mesmo quando tiveram a oportunidade, não procuraram fazer grandes caminhadas fora de casa.

“Como cuidadores, precisamos desenvolver melhores vínculos com nossos cães, não apenas para o nosso próprio bem-estar e o bem-estar do cão, mas também para a natureza”, disse a principal autora do estudo Lorena Saavedra-Aracena, da Universidade de Magallanes, no Chile.

Certificando-se de melhorar o relacionamento entre cães e donos, você pode impedi-los de fazer grandes passeios na natureza. Principalmente com quem fica em casa. Algo que fará com que tenham menos chance de alterar o equilíbrio dos ecossistemas que os cercam.

“Isso destaca a necessidade de estratégias de manejo da vida selvagem considerando o contexto cultural. Especificamente, recomendamos promover o conhecimento da importância do vínculo entre os cães e seus donos em campanhas educativas sobre a guarda responsável de cães, juntamente com as características biológicas. Dessa forma, as campanhas de conscientização podem ter como alvo os proprietários de cães com problemas em potencial”, concluíram os pesquisadores.

  • Back to top