Leve uma vida mais saudável e entre em forma com a ajuda do seu pet; saiba como - Pet é pop

Leve uma vida mais saudável e entre em forma com a ajuda do seu pet; saiba como

Leve uma vida mais saudável e entre em forma com a ajuda do seu pet; saiba como
Leve uma vida mais saudável e entre em forma com a ajuda do seu pet; saiba como
Leve uma vida mais saudável e entre em forma com a ajuda do seu pet; saiba como (Foto: Leon Liu/Unsplash)

Com a chegada de um novo ano, é muito comum que as pessoas tracem metas para mudar alguns comportamentos. Uma das promessas mais famosas é a de iniciar uma rotina ainda mais saudável, seja se alimentando melhor, fazendo exercícios físicos regularmente ou buscando inserir momentos de bem-estar no dia a dia.

Veja também:

+ 6 dicas para que seu pet aproveite o verão de uma maneira saudável
+ Conheça Jean e Jorts, dois gatos que usam seu sucesso nas redes para fazer o bem
+ 6 dicas mostram que, sim, é possível ensinar truques novos para cães idosos

Contudo, a maioria dessas metas acabam sendo deixadas de lado ao longo do ano, na correria da rotina. Se você tem planos de, em 2022, seguir firme e cumprir as promessas de ser mais saudável, saiba que seu pet pode ajudá-lo nessa missão! Assim como seus tutores, gatos e cães necessitam de uma rotina saudável, que envolva exercícios, brincadeiras e uma alimentação que proporcione todos os nutrientes necessários para que ele viva bem e feliz.

Além de ser um parceiro de novos hábitos, estudos realizados pelo por WALTHAM™ Petcare Science Institute, da Mars Petcare, apontam que a socialização de gatos e cães com humanos em atividades físicas ou brincadeiras diminui os níveis de estresse e aumenta a produção de hormônios que trazem a sensação de felicidade nos seres humanos.

E, a rotina de atividades também traz benefícios aos pets, prevenindo a obesidade e promovendo maior bem-estar a eles. 

Quer saber mais sobre como seu pet pode torná-lo uma pessoa mais saudável? Confira as dicas que a Mars Petcare separou e se inspire!

1) A importância de se movimentar

A atividade física diária com seu pet é a melhor forma de fortalecer vínculos, e evitar o sobrepeso dos animais; mas a rotina diária deve ser iniciada de forma progressiva, com distâncias curtas e repetições de pelo menos três vezes na semana, isso porque assim como os tutores, os animais necessitam de um período de adaptação e transição de um estilo de vida mais sedentário para um mais ativo. Atividades como caminhadas e corridas com cães são ideais para iniciantes, e para os animais já treinados com os comandos básicos, atividades de agilidade e exercícios aquáticos podem ser boas opções para realizar junto do tutor.

No caso dos gatos, o enriquecimento ambiental dentro de casa, contendo telas de proteção para garantir a segurança dos bichanos, são ideais. Diferente dos cães, não é recomendado que os felinos saiam de seu ambiente habitual, pois pode gerar altos níveis de estresse à eles.

Vale lembrar: antes de realizar qualquer tipo de atividade com seu pet, garanta uma boa hidratação antes e depois de se exercitar. Evite as horas do dia com picos de temperatura, dando preferência aos horários mais próximos do início da manhã ou entardecer, evitando assim que o cão desidrate ou até mesmo queime as patas.

Consulte o médico-veterinário antes de submeter seu pet às atividades físicas. Além de checar se a saúde do seu pet está ok, ele irá orientá-lo sobre qual o melhor tipo de exercício e a frequência ideal.

2) Uma boa alimentação

Para um estilo de vida mais saudável, exercício não basta se não vier acompanhado de uma alimentação adequada e que atenda às necessidades individuais de cada animal. Os alimentos devem ser recomendados por um Médico-Veterinário para garantir uma alimentação equilibrada, além da quantidade ideal de consumo.

3) De olho no check-up

Antes de iniciar qualquer atividade física, é essencial que haja o acompanhamento de um especialista, tanto para o pet como para tutor. Os animais são únicos e possuem características distintas quanto ao, porte ou raça, idade, estilo de vida, necessidades especiais ou problemas de saúde, por isso é necessário entender quais práticas que podem ser realizadas e a intensidade. Por exemplo, algumas raças específicas, ou condições como cardiopatias e obesidade necessitam de cuidados e atenção especiais. Por isso, o acompanhamento do Médico-Veterinário é fundamental, para que suas rotinas sejam adaptadas de forma segura.

4) Descanso e recuperação

Descanso e recuperação completam o ciclo das práticas físicas. Fatores como hidratação e sono são cruciais tanto para o tutor quanto seu pet. A recuperação também deve ser adaptada aos gatos e cães, dentro de suas limitações particulares, com massagens e alongamentos que podem ser recomendadas por seu Médico-Veterinário, além de um espaço confortável e fresco para que ele possa descansar com tranquilidade.

5) Um tempo de qualidade e cheio de amor e carinho

Quando se trata de saúde, ela não é apenas física, mas também mental, e os benefícios da interação humano-animal já foram comprovados em diversos estudos.

É importante reservar momentos do dia, para dar atenção e carinho aos nossos companheiros que estão presentes em todos os momentos: seja durante o home-office, uma tarde de filme ou durante um passeio fora de casa.

Segundo os estudos, há inúmeras vantagens de se conviver com um pet, dessa forma, é fácil imaginar que muitas pessoas adorariam ser tutores de um gatinho ou cãozinho. Entretanto, a decisão deve ser planejada para garantir uma posse responsável.

O tutor e/ou futuro tutor deve se informar sobre todos os pontos de atenção e avaliar antecipadamente sobre as condições e responsabilidades com relação ao tempo, espaço dedicado e despesas com avaliações médicas, vacinas, alimentação de qualidade, cuidados e higiene, entre outras. Assim, é possível evitar surpresas ou arrependimento que levam ao abandono de animais.



  • Back to top