Juiz troca eutanásia por multa para dono de cães pugs que atacaram carteiro - Pet é pop

Juiz troca eutanásia por multa para dono de cães pugs que atacaram carteiro

Juiz troca eutanásia por multa para dono de cães pugs que atacaram carteiro
Juiz troca eutanásia por multa para dono de cães pugs que atacaram carteiro
Juiz troca eutanásia por multa para dono de cães pugs que atacaram carteiro (Foto: Reprodução/Cavendish Press)

Allen Parkinson, de 75 anos, foi ao Tribunal de Magistrados de Manchester depois que seus cães de estimação atacaram um carteiro. A sentença inicial era eutanásia para os cinco cães, mas foi trocada para uma multa.

Veja também:

Zoonoses: Senado aprova projeto que proíbe a eutanásia de cães, gatos e aves
Projeto de lei livra cães com leishmaniose da eutanásia e oferece tratamento
Proteja o seu cão contra a leishmaniose visceral, doença comum no verão

O carteiro Steve Humphreys foi atacado pelos cinco cães de Allen Parkinson no dia 22 de setembro de 2019, quando foi fazer uma entrega na casa do aposentado.

Ele correu de volta para sua van do Royal Mail para escapar dos cães, mas eles foram capazes de alcançá-lo antes que ele pudesse entrar no veículo. Steve foi mordido no braço e no rosto, e dois transeuntes foram forçados a intervir antes que ele fosse mais mordido.

Mas, Allen escapou com uma multa de apenas 250 libras (cerca de 1700 reais), depois que o tribunal ouviu que ele tinha uma placa dizendo “Perigo – Cuidado com os cães”, perto de onde os animais estavam alojados.

“Perigo – Cuidado com os cães” (Foto: Reprodução/Cavendish Press)

O carteiro foi ao pronto-socorro com suas feridas, onde foi internado por quatro dias, recebendo três pontos no rosto e cinco no braço. Ele teve que se ausentar do trabalho por dois meses após o incidente e ficou marcado para o resto da vida.

O engenheiro de construção aposentado, que também possui um dachshund de estimação, admitiu a acusação de ter cães perigosos fora de controle no Tribunal de Magistrados de Manchester.

No entanto, ele foi poupado de uma ordem de eutanásia de seus amados animais de estimação e, em vez disso, foi multado em 250 libras, pois um buldogue de sua propriedade que também estava envolvido no ataque já havia sido adormecido.

Funcionários do Royal Mail agora se recusam a postar cartas na casa de Allen. O promotor Robin Lynch disse: “O carteiro viu que havia algo do outro lado de algumas portas e os cachorros saíram e o atacaram.”

“Um homem saiu do local, mas não fez nenhuma tentativa para ver o que tinha acontecido. Dois transeuntes tentaram ajudá-lo”, acrescentou Robin. “O assunto foi relatado e o réu compareceu a uma entrevista voluntária onde disse não ter visto o que havia acontecido e descreveu os cães como ‘amigáveis’.”

(Foto: Reprodução/Cavendish Press)

Robin ainda disse: “Ele sugeriu que o ferimento na vítima não foi uma mordida, mas um arranhão, mas claramente foi um ferimento. Ele disse que os ferimentos podem ter ocorrido na cerca que tem arestas afiadas, ou de um pedaço de madeira saindo da cerca.”

“A vítima disse que a entrada da garagem não tinha portão e não havia avisos e é claro sobre isso. Houve um incidente anterior, cerca de um ano antes, em que um de seus cães mordeu outro carteiro”, concluiu o promotor.

Steve Humphreys disse à polícia em um comunicado: “Este incidente teve um impacto enorme sobre mim. Não tenho dormido bem desde que aconteceu, tenho pesadelos recorrentes sobre isso e me sinto estressado.”

“Estou ansioso, emocional, tenho flashbacks regulares e estou duvidando de mim mesmo como pessoa. Estou achando muito difícil ter nosso próprio cachorro em casa e isso está causando atritos com meu parceiro e meu filho”, contou Steve. “Eu tenho um lembrete constante do ataque por causa das cicatrizes permanentes que me deixaram.”

Em mitigação para Parkinson, seu advogado, Forz Khan, disse: “Ele está aposentado e costumava trabalhar na indústria de construção. Os militares frequentemente o usavam e ele ajudou a construir um aeroporto nas Malvinas e trabalhou no Iraque. Ele teve uma experiência muito significativa carreira na construção civil e está casado há 51 anos.”

“Todo este caso foi um episódio muito traumático para ele. O fato de suas aparições no tribunal fez com que ele e sua esposa ficassem sem dormir e com náuseas e não conseguisse comer”, afirmou Forz. “O carteiro regular deles, que eles tinham por vários anos, costumava bater na porta, mas este não e parou no cercado do cachorro.”

“Se ele tivesse permanecido lá, este incidente não teria ocorrido. Sua esposa disse a ele que o carteiro estava vindo para o cercado dos cães e o carteiro o abriu, apesar de haver uma placa muito clara de ‘proibição de entrada’.”

“Mas o carteiro entrou e os cães estavam preocupados e protegendo sua área e tentaram defendê-la. Membros do público nunca foram ameaçados e ajudaram o réu a colocar os cães de volta em seu cercado”, explicou o advogado.

  • Back to top