Homem é preso e expulso da Turquia por matar e comer gatos - Pet é pop

Homem é preso e expulso da Turquia por matar e comer gatos

Homem é preso e expulso da Turquia por matar e comer gatos
Homem é preso e expulso da Turquia por matar e comer gatos
Homem é preso e expulso da Turquia por matar e comer gatos (Foto: Klaus Böhm/Pixabay)

Um homem japonês de cerca de trinta anos, que residia em Istambul, na Turquia, foi preso em 14 de junho depois que um morador local o viu levando cinco gatinhos em um balde para sua casa.

Veja também:

+ Vídeo: Gato salta do 5º andar de edifício em chamas e sobrevive
+ Conheça a artista que vende suas pinturas para alimentar cães de rua
+ Conheça os gatos que sobreviveram ao terremoto na Turquia

Os gatos são muito apreciados na cidade de Istambul, na Turquia, onde há uma longa história de animais reverenciados por suas proezas de caça, que remonta aos otomanos no século 14.

Mas, um homem admitiu que matou e comeu cinco gatinhos na cidade. A pessoa que fez a denúncia entrou em contato com as autoridades disse que perguntou ao homem onde ele estava levando os gatinhos e lhe disse para deixá-los onde estavam. O homem não respondeu e silenciosamente levou os gatinhos para dentro do prédio.

A polícia disse que o homem foi detido e multado no equivalente a US$ 1.175,58 (cerca de R$ 6 mil) depois de admitir que matou e comeu cinco gatinhos pegos no bairro. Ele está atualmente em uma instalação de imigração, aguardando a deportação.

Na tradição islâmica, os gatos são reverenciados por sua limpeza, permitindo-lhes entrar em casas e até mesquitas, como foi o caso da famosa gatinha Gli, residente da mesquita Hagia Sophia, que morreu em novembro do ano passado aos 16 anos. O governador da cidade chegou a fazer uma homenagem para ela nas redes sociais.

“A gata de Hagia Sophia, Gli, que estava sendo tratada em uma clínica veterinária particular em Istambul desde 24 de setembro, infelizmente faleceu devido à sua velhice”, disse Ali Yerlikaya no Twitter. “Jamais nos esqueceremos de você, Gli”, acrescentou.

Ativistas dos direitos dos animais dizem que a crueldade contra os animais está se tornando uma preocupação cada vez maior em Istambul, onde não há ameaça de prisão por matar gatos de rua, já que eles são classificados como “mercadorias” em vez de seres legais.

O parlamento turco está atualmente trabalhando em um projeto de lei para mudar isso, no entanto, o que resultaria em penas mais duras e um ambiente mais seguro para os amados gatos de Istambul.

  • Back to top