Gatos são tão apegados aos seus donos quanto os cães, indica estudo - Pet é pop

Gatos são tão apegados aos seus donos quanto os cães, indica estudo

Gatos são tão apegados aos seus donos quanto os cães, indica estudo
Gatos são tão apegados aos seus donos quanto os cães, indica estudo
Gatos são tão apegados aos seus donos quanto os cães, indica estudo (Foto: Tran Mau Tri Tam/Unsplash)

Embora o ditado “o melhor amigo do homem” ainda seja usado somente para cães, um novo estudo apoia a ideia de que os gatos podem ser igualmente afetuosos com seus donos.

Veja também:

+ Por que gatos abanam os rabos? E o que eles estão tentando dizer quando fazem isso
+ Vídeo: Dono ‘late’ para seus cães, e a reação de um deles quebra a internet
+ Zara lança coleção que combina roupas para pets e donos; lojistas acharam que era fake news

O estudo, publicado na revista Current Biology e conduzido por uma equipe de pesquisadores da Oregon State University, descobriu que gatos de estimação exibiam estilos de apego distintos em relação aos cuidadores que são vistos de forma semelhante em cães e até mesmo bebês.

A equipe de pesquisadores examinou as características de 70 filhotes de gato e 38 gatos adultos, e observou como eles se comportavam com e sem seus cuidadores humanos.

O experimento, chamado de teste de fixação, colocou os felinos em uma sala com seus donos por dois minutos, antes de serem separados por mais dois minutos. Quando eles se reuniram, os pesquisadores observaram de perto e categorizaram o comportamento dos gatos em relação a vários estilos de apego específicos.

Os pesquisadores descobriram que cerca de 65 por cento dos gatos (jovens e mais velhos) exibiram o que é conhecido como um estilo de apego “seguro”, o que significa que eles mostraram sinais de angústia quando os cuidadores saíram da sala e uma “resposta de estresse reduzido”, ou mistura saudável de apego e exploração, quando eles voltaram.

Cerca de 35% exibiram um estilo de apego inseguro, o que significa que permaneceram estressados ​​mesmo quando se reuniram com seus donos e exibiram uma mistura de contato excessivo, evitação ou comportamento desorganizado quando seus donos voltaram para o quarto.

De acordo com o estudo, a disparidade de estilos de apego seguro e inseguro foi semelhante à encontrada nas descobertas para crianças humanas. A pesquisa também observou que experimentos semelhantes foram realizados anteriormente em primatas e cães, que é de onde vieram os critérios de estilo de apego.

Como resultado disso, o estudo relatou que “os gatos mostram uma capacidade semelhante para a formação de apegos seguros e inseguros para cuidadores humanos previamente demonstrada em crianças e cães”, observando que “a maioria dos indivíduos nessas populações [de gatos] se apegaram com segurança para seu cuidador.”

  • Back to top