Gatos são mais espertos que cães? Finalmente a ciência responde - Pet é pop

Gatos são mais espertos que cães? Finalmente a ciência responde

Gatos são mais espertos que cães? Finalmente a ciência responde
Gatos são mais espertos que cães? Finalmente a ciência responde
Gatos são mais espertos que cães? Finalmente a ciência responde (Foto: Andrew S/Unsplash)

Os gatos são mais espertos do que os cães? Essa é uma pergunta que gera muita discussão entre amantes de animais de estimação. Veja o que os cientistas descobriram!

Veja também:

+ Saiba por que seu gato vive quebrando coisas e como dar um jeito nisso
+ Conheça o gato mais caro de Londres, avaliado em mais de R$ 27 mil
+ Especialista derruba todos os mitos a respeito do comportamento dos gatos

De acordo com Brian Hare, fundador e diretor do Centro de Cognição Canina da Duke University, essa é uma questão difícil, porque estamos comparando animais de estimação muito diferentes.

“Perguntar qual espécie é mais inteligente é como perguntar se um martelo é uma ferramenta melhor do que uma chave de fenda”, disse ele à PBS. “Cada ferramenta é projetada para um problema específico, então é claro que depende do problema que estamos tentando resolver.”

No entanto, vários estudos concluíram que, em geral, os gatos não são mais espertos do que os cães. Um estudo frequentemente citado é o da neurologista Suzana Herculano-Houzel, que passou quase 15 anos analisando a função cognitiva em humanos e animais.

Um desses experimentos que ela realizou envolveu a contagem de neurônios no córtex de um gato, um golden retriever e um cachorro de raça mista. O córtex cerebral está envolvido em muitos processos de nível superior, incluindo pensamento, associação e memória.

Os córtex dos animais mortos foram liquefeitos para medir o número de núcleos suspensos das células neuronais. Isso significa que os pesquisadores podem estimar o número de neurônios presentes.

Uma estimativa do número de neurônios no córtex humano médio é de 16 bilhões, de acordo com as descobertas de Herculano-Houzel. Sua pesquisa descobriu que os cães tinham 429 milhões e 623 milhões de neurônios para a raça mista e para o golden retriever, respectivamente, enquanto o gato tinha 250 milhões de neurônios em seus córtex cerebrais.

“Os neurônios são as unidades básicas de processamento de informações. Quanto mais unidades você encontrar no cérebro, mais cognitivamente capaz é o animal”, explicou ela à PBS.  “Definitivamente, precisamos de mais pesquisas sobre este tópico antes de podermos afirmar definitivamente o quão significativo é o tamanho do cérebro como uma medida de inteligência em diferentes grupos de animais.”

“Não é um corpo maior que explica o número de neurônios que você tem. Você pode ter animais com cérebros de tamanhos semelhantes, e eles têm números de neurônios completamente diferentes”, acrescentou ela.

Pode ser que os cães sejam mais capazes cognitivamente do que os gatos. No entanto, existem explicações sobre o porquê disso e outras medidas que podem sugerir que os gatos têm vantagem. Em última análise, é impossível ficar de um lado ou de outro, pois existem fatores atenuantes para a inteligência.

Como os cães foram domesticados há mais tempo, eles foram capazes de se adaptar aos hábitos dos humanos e, portanto, se medirmos sua inteligência pela sociabilidade ou capacidade de seguir regras, eles estão muito à frente dos gatos.

No entanto, os gatos têm menos neurônios em seus córtex, independentemente do tamanho, o que significa que eles serão naturalmente menos capazes cognitivamente. Se olharmos para os dados, os cães têm a vantagem, mas existem claramente alguns testes em que os gatos venceram, apesar dos cães terem uma vantagem doméstica.

  • Back to top