Gatos ajudam a socializar crianças com autismo, indica estudo - Pet é pop

Gatos ajudam a socializar crianças com autismo, indica estudo

Gatos ajudam a socializar crianças com autismo, indica estudo



Gatos ajudam a socializar crianças com autismo, indica estudo
Gatos ajudam a socializar crianças com autismo, indica estudo (Foto: Sarah Richter/Pixabay)

Um novo estudo revelou que crianças com autismo mostraram empatia aumentada e menos comportamentos problemáticos depois de receberem um gato de estimação em suas casas.

Veja também:

A pesquisa, publicada no Journal of Pediatric Nursing, acompanhou 11 famílias com crianças autistas de 6 a 14 anos. Quatro das famílias adotaram um gato de um abrigo imediatamente e foram acompanhadas por 18 semanas.

As outras famílias também foram monitoradas durante o período inicial de 18 semanas, quando também adotaram gatos de abrigo, e então foram acompanhadas por mais 18 semanas.

Todas as famílias adotaram gatos que foram selecionados usando um perfil de temperamento felino para garantir que fossem animais calmos. As pesquisas foram realizadas a cada seis semanas para avaliar as habilidades sociais e ansiedade das crianças, bem como o quão bem os pais e seus filhos se relacionavam com seus novos animais de estimação.

Não apenas as crianças com autismo notaram melhorias em suas habilidades sociais, mas as crianças e seus pais criaram fortes laços com seus gatos e esses laços permaneceram com o tempo. Além das melhorias descritas acima, eles também apresentaram menos ansiedade de separação, externalização, bullying e hiperatividade ou desatenção.

“Pesquisas anteriores se concentraram nas interações de cães com crianças com TEA, mas os cães podem não fornecer o melhor ajuste para todas as crianças e suas famílias, especialmente devido à hipersensibilidade ao som que é comum entre crianças com TEA”, disse Gretchen Carlisle, cientista pesquisador do Centro de Pesquisa para Interação Humano Animal da Universidade de Missouri, que liderou o estudo.

“Esperamos que os resultados deste estudo ajudem a encorajar mais famílias a considerar a possibilidade de possuir um gato e ajudar mais gatos de abrigo a encontrar lares amorosos e merecedores”, acrescentou ela.

Os pesquisadores dizem que as descobertas justificam um estudo maior da influência dos gatos de estimação em crianças com autismo.

Veja também

+ Golden retriever obeso é abandonado, ganha nova família e perde 45 kg

+ Artista recria rostos de imperadores romanos

+App permite testar melhor design de sobrancelhas para você

+McDonald’s vende molho especial pela primeira vez no Brasil

+ Veja cinco coisas que provocam mau cheiro em cães e saiba como combatê-las

+ Edu Guedes faz desabafo sobre acidente de moto: ‘O susto foi grande’

+ Saiba mais sobre a vacina BCG, uma das mais importantes da infância

+ 4 passos fáceis para limpar o espelho com produto caseiro

+ Dançarina é condenada 3 anos de prisão por causa de vídeos no TikTok

+ Fazer o bem alivia dores físicas e mentais, aponta estudo


  • Back to top