Família compra filhote de husky siberiano e leva uma raposa pra casa - Pet é pop

Família compra filhote de husky siberiano e leva uma raposa pra casa

Família compra filhote de husky siberiano e leva uma raposa pra casa
Família compra filhote de husky siberiano e leva uma raposa pra casa
Família compra filhote de husky siberiano e leva uma raposa pra casa (Foto: Reprodução/TikTok)

Uma família peruana que comprou o que deveria ser um Husky Siberiano ficou chocada ao descobrir que o animal era, na verdade, uma raposa.

Veja também:

+ Vídeo noturno flagra gato corajoso botando raposa para correr
+ Vídeo: husky siberiano se assusta com ataque de piranha, mas passa bem
+ Telescópio da Nasa captura imagem espetacular de nebulosa que homenageia patas dos gatos

O engano aconteceu quando a mãe de um menino disse que ele poderia comprar um cachorrinho. Um criador de animais vendeu ao menino um filhote de raposa andina, que o menino chamou de “Run Run”, por cerca de 52 soles peruanos (cerca de R$ 71).

O menino começou a criar o filhote fofo como animal de estimação até que ele começou a crescer e se tornar cada vez mais agressivo com os membros da família, com seu pai logo percebendo que era uma raposa que eles estavam criando, e não um Husky Siberiano.

Ele também disse que notou que o cheiro das fezes e da urina do animal era mais forte do que a maioria dos excrementos dos cães.  A raposa se alimenta de galinhas, patos e porquinhos-da-índia da comunidade local para sobreviver, a um custo para os pais do menino.

“Às vezes, ele come quatro ou cinco porquinhos-da-índia e eu tenho que pagar por eles. Nós pensamos que ele era um cachorrinho de raça pura”, disse a mãe do menino, Maribel Sotero.

Os pais do menino pediram às autoridades locais que intervenham e levem a raposa para seu habitat natural. As autoridades acharam difícil capturar a raposa devido à multidão de pessoas assustando-a, mas planejavam levá-la ao zoológico de Huachipa para que ela possa viver sua vida.

Walter Silva, veterinário e especialista em vida selvagem do Serviço Nacional de Florestas e Vida Selvagem (SERFOR), disse que muitos animais selvagens são trazidos por “traficantes” de áreas amazônicas como Loreto, Ucayali e Madre de Dios, para serem comercializados ilegalmente em Lima.

“O tráfico de vida selvagem traz essas consequências. Muitos espécimes são capturados de filhotes. Para isso, eles matam os pais e esses jovens são comercializados ilegalmente em mercados informais”, disse ele. “Neste caso, uma raposa comprada como cão doméstico.”

O veterinário contou que o SERFOR realizou 128 intervenções este ano para confiscar animais silvestres em Lima. O comércio ilegal de animais é crime no Peru e acarreta penas de três a cinco anos de prisão, segundo Silva.

O menino compartilhou alguns vídeos do animal em seu perfil do TikTok e ganhou muita atenção, acumulando milhões de visualizações com as filmagens.

@erinsonzegarra #zorroencomas#visitandoalzorritoaguirre🤣🤣🤣 ♬ sonido original – DQB

  • Back to top