Estudo mostra que gatos são amigos dos humanos há mais tempo do que se acreditava - Pet é pop

Estudo mostra que gatos são amigos dos humanos há mais tempo do que se acreditava

Estudo mostra que gatos são amigos dos humanos há mais tempo do que se acreditava
Estudo mostra que gatos são amigos dos humanos há mais tempo do que se acreditava
Estudo mostra que gatos são amigos dos humanos há mais tempo do que se acreditava (Foto: Humberto Arellano/Unsplash)

Novas evidências sugerem que os gatos são amigos dos humanos há muito mais tempo do que se imaginava. Publicado pela Nature Research, o estudo intitulado “A paleogenética da dispersão do gato no mundo antigo” é baseado em uma extensa pesquisa de análises de DNA antigas e atuais de gatos, para explorar quando e como os gatos se tornaram domesticados, bem como o quanto de sua genética se assemelha à de seus ancestrais.

Veja também:

10 fotos que comprovam que cães e gatos podem ser melhores amigos
Como saber se os gatos estão brincando ou brigando
Cientistas descobrem feromônios que facilitam a amizade entre cães e gatos

De acordo com o estudo, não apenas há pouca diferença entre os genes dos gatos modernos e seus predecessores, mas “evidências zooarqueológicas apontam para uma relação comensal entre gatos e humanos que durou milhares de anos antes de os humanos exercerem influência em sua criação.”

Ao comparar a genealogia de vários tipos de DNA de gato, o estudo foi capaz de mostrar a disseminação de gatos em todo o mundo pelos humanos. Essas trocas ocorreram durante o período neolítico até os tempos antigos nos portos romano-egípcios. Na verdade, os gatos domesticados apareceram ao norte dos Alpes, não muito depois que a região foi conquistada pelos romanos.

Parece também que, embora os humanos tenham de fato domesticado gatos até certo ponto, a residência dos gatos em uma casa humana “não alterou profundamente as características morfológicas, fisiológicas, comportamentais e ecológicas dos gatos em contraste com o que foi observado, por exemplo, para cães.”

Em outras palavras, embora os humanos tenham demonstrado um vínculo duradouro com os cães e vice-versa, até mesmo a estrutura dos genes de um gato permanece tão distante dos humanos quanto suas personalidades.

“A domesticação do gato foi um processo complexo e de longo prazo. Apresentando translocações extensas que permitiram eventos de mistura entre populações de gatos geograficamente separadas em diferentes pontos no tempo”, concluiu o estudo.

  • Back to top