Estudo mostra como a personalidade dos cães muda com o passar do tempo - Pet é pop

Estudo mostra como a personalidade dos cães muda com o passar do tempo



Estudo mostra como a personalidade dos cães muda com o passar do tempo
Imagem de Karsten Winegeart por Unsplash

Assim como os humanos, a personalidade dos cães muda com a idade. Alguns traços se mantém, mas pode ser que tenha algo que ele gostava de fazer quando era filhote, que hoje não gosta mais.

Veja também:

Seu cão pode ser seu aliado na hora da malhação; saiba como
Saiba a maneira correta de limpar as orelhas do seu cão
Cães tem capacidade de processamento da fala similar à dos humanos, diz estudo

Nós, como donos de cachorros, sabemos que o tempo passa e eles vão deixando de ser filhotes. Mas, mudanças na personalidade acontecem também nesse processo.

Um estudo publicado pela Wednesday in Scientific Reports mostrou que alguns traços da personalidade dos cães, como desejo de explorar ou de correr por aí, podem sofrer alterações ao longo do tempo.

Assim como nos humanos, a personalidade dos cães é estável e maleável, ao mesmo tempo. Cachorros que são curiosos e ativos quando jovens, devem permanecer assim enquanto velhos. Mas, é normal que eles fiquem menos curiosos e ativos quando envelhecem.

A pesquisa recrutou 37 cães da raça Border Collie entre as idades de 6 meses e 15 anos. Os cachorros foram testados utilizando o Teste de Personalidade Canina de Viena e, quatro anos depois, trazidos para realizarem o mesmo teste de novo.

O teste incluiu:

  • Exploração, deixando que o cão andasse livremente em uma sala e observasse os itens ao redor;
  • Frustração, deixando uma peça de salsicha a um centímetro  do nariz do cachorro, durante um minuto;
  • Interação com objetos que moviam e faziam som;
  • Jogar bola três vezes para que o cão pudesse buscar;
  • Obediência, para testar comandos básicos, como sentar e deitar;
  • Solução de problemas, com o dono mostrando a ele como abrir uma lata de salsicha e, em seguida, dando um minuto para que ele abrisse sozinho.

Quando os pesquisadores compararam os resultados dos testes das duas ocasiões, perceberam que, aqueles que demonstraram ser ativos e curiosos no primeiro teste, permaneceram assim quatro anos depois, mas que, individualmente, demonstraram ser menos curiosos e ativos do que costumavam ser.

Os pesquisadores afirmaram, porém, que eles utilizaram a raça mais inteligente para estudos e que nem todas as raças terão os mesmos resultados.

Veja também

+ Golden retriever obeso é abandonado, ganha nova família e perde 45 kg

+ Artista recria rostos de imperadores romanos

+App permite testar melhor design de sobrancelhas para você

+McDonald’s vende molho especial pela primeira vez no Brasil

+ Veja cinco coisas que provocam mau cheiro em cães e saiba como combatê-las

+ Edu Guedes faz desabafo sobre acidente de moto: ‘O susto foi grande’

+ Saiba mais sobre a vacina BCG, uma das mais importantes da infância

+ 4 passos fáceis para limpar o espelho com produto caseiro

+ Dançarina é condenada 3 anos de prisão por causa de vídeos no TikTok

+ Fazer o bem alivia dores físicas e mentais, aponta estudo


  • Back to top