Especialista ensina como apresentar um filhote de cão para o gato da casa - Pet é pop

Especialista ensina como apresentar um filhote de cão para o gato da casa

Especialista ensina como apresentar um filhote de cão para o gato da casa
Especialista ensina como apresentar um filhote de cão para o gato da casa
Especialista ensina como apresentar um filhote de cão para o gato da casa (Foto: Krista Mangulsone/Unsplash)

Apresentar um filhote de cão a um gato pode ser estressante, mas fazer isso da maneira correta pode facilitar uma possível amizade entre os dois. No entanto, se errar, há o potencial de seu novo amigo canino acabar com medo de seus colegas felinos por toda a vida.

Veja também:

+ E-book e curso trazem tudo o que você precisa saber para cuidar de um filhote de cão
+ Entenda por que o seu gato está fazendo xixi em todo canto e saiba o que fazer
+ Grávidas pode limpar as caixas de areia dos gatos? A ciência responde

Felizmente, na maioria das circunstâncias, não há motivo para cães e gatos não se darem perfeitamente bem, principalmente se forem apresentados um ao outro enquanto o cão ainda é um filhote. 

Confira um passo a passo de como apresentar um novo cachorro ao seu gato, de acordo com o treinador de cães Ben Randall:

1. Não se apresse

Não se preocupe em apresentar o gato logo que ele chegar em casa, seu novo filhote já estará sobrecarregado com coisas novas, então apresente o ambiente primeiro e comece com o treinamento básico na primeira semana, como o comando de sair e como fazer um cachorro sentar.

Durante os primeiros dias de seu novo cachorrinho em casa, você quer que ele esteja feliz e resolvido antes de introduzir outro novo elemento. Não coloque os dois animais de estimação à vista um do outro antes que eles tenham a chance de se encontrarem adequadamente.

2. Não afaste-os enquanto permite que eles se vejam de longe

Sempre que um cão vê um gato, mas não consegue se aproximar dele, fica frustrado e ansioso e é essa frustração que pode levar a problemas no futuro. Muitos donos mantêm seus dois animais de estimação separados como uma coisa natural. Mas se o cão só vê o gato e vice-versa de vez em quando, isso cria um enorme desejo do cão.

Se estiver sentado em sua caixa enquanto o gato anda como se fosse o dono do lugar, apenas para ser retirado assim que a caixa for aberta, ou se o cachorro estiver dentro de casa e puder ver o gato vagando ao ar livre, a frustração só aumentará.

Se essa tensão se estender por semanas, a curiosidade se transforma em ansiedade e, na única vez que uma porta é deixada aberta, o pior pode acontecer. Isso geralmente não vai bem para o cachorro, já que os gatos tendem a ser mais rápidos e mais espertos quando as coisas dão errado.

3. Crie um momento calmo e gentil e apresente seu filhote ao gato

No momento em que seu filhote vir o gato, ele ficará incrivelmente animado e o verá como outro filhote para brincar. Ele correrá até ele e estará pronto para brincar e, se o gato ficar assustado e atacar, isso pode fazer com que o cachorro tenha medo de gatos pelo resto de sua vida.

Então você precisa estar completamente no controle da situação. Segure o filhote, acaricie-o, fale calmamente com ele e, em seguida, traga o gato para se aproximar, cheirar e acariciar para que eles se acostumem com a presença um do outro calma e suavemente.

4. Assim que forem apresentados, deixe-os gentilmente se conhecerem

Normalmente, uma vez que o filhote tenha sido tocado e cheirado pelo gato, ele ficará um pouco cauteloso, mas curioso. Solte lentamente o filhote, ainda mantendo a calma acariciando e conversando, e deixe os dois bichinhos se conhecerem.

Mantenha a calma para os dois, e isso pode ser apenas o começo de um belo relacionamento. E mesmo que eles não virem melhores amigos, eles ainda serão capazes de conviver pacificamente por muitos anos.



  • Back to top