Espaços pequenos não são desculpa para que você deixe de exercitar seu pet - Pet é pop

Espaços pequenos não são desculpa para que você deixe de exercitar seu pet

Espaços pequenos não são desculpa para que você deixe de exercitar seu pet
Espaços pequenos não são desculpa para que você deixe de exercitar seu pet
Espaços pequenos não são desculpa para que você deixe de exercitar seu pet (Foto: Divulgação)

Quem tem pet em casa sabe a dificuldade de conseguir manter o animal ativo com atividades físicas, principalmente quando o espaço é reduzido, como em kitnets e apartamentos, onde ele não tem a possibilidade de explorar o local como em um lugar aberto.

Veja também:

+ Especialistas dizem se é bom ou não exercitar cães em esteiras
+ Férias escolares: tudo o que você precisa saber para que seu pet também aproveite a viagem
+ Vídeo hilário: cão gigante interrompe passeio, irrita o dono, mas diverte a internet

De acordo com a CEO da franquia especializada em cuidado animal, EcoCão Espaço Pet, Patrícia Sprada, os tutores encontram obstáculos na hora de promover tarefas ligadas ao lazer e diversão do pet nestes locais.

“Além da falta de espaço para o animal correr ou se movimentar, os tutores também precisam encarar a rotina diária de cada família, que nem sempre favorece esses momentos de entretenimento e cuidado com o amigo que fica em casa”, afirma. 

Pensando nesse cenário, a especialista compartilhou seis dicas de como inovar nas atividades para garantir a movimentação dos pets em espaços reduzidos, confira: 

1. Utilize brinquedos pequenos

Os pets, como cachorros e gatos, são apaixonados por brinquedos pequenos, como as bolinhas. Por isso, invista neste tipo de acessório para trabalhar principalmente sua movimentação. Também é possível montar bolinhas com meias que não são mais utilizadas. Só lembre que é um brinquedo a ser oferecido com supervisão, pois há cães que gostam de mastigar tecidos e acabam engolindo.

2. Realize atividades que incentivem a memória

Outra forma de levar mais dinâmica e diversão para a vida dos pets é realizar atividades que incentivam a memória do animal. “Essas ‘brincadeiras’ podem ser executadas com itens simples, como alguns copos ou baldes pequenos (quanto mais ‘obstáculos’, maior a dificuldade), com brinquedos que eles gostem e que chamem sua atenção, como a bolinha predileta. Assim, você pode brincar de esconder o brinquedo e incentivar o animal a procurar e localizar onde está”, sugere Patrícia. 

3. Incentive ações que promovam a percepção do pet

Além da memória, é importante também treinar a percepção do animal em relação ao seu faro e aos gostos dos alimentos. Então, promova brincadeiras como ‘caça ração’ ou ‘caça petisco’ pela casa.  Além do pet se mexer bastante buscando a sua recompensa, ele acaba trabalhando áreas importantes no seu desenvolvimento. 

4. Inove com brinquedos recicláveis

“Muitas vezes nos perguntamos se temos os materiais necessários para promover a diversão do animal e esquecemos que coisas simples podem ajudar nessa missão. Por exemplo, uma caixa de papelão para gatos. Os felinos adoram brincar com tudo que seja macio ou que tenha papelão e uma boa alternativa é levar esses objetos para a rotina deles”, recomenda a especialista.

Também é possível criar outras atividades utilizando garrafas de plástico, bandejas de ovos, potes descartáveis, entre outros. A criatividade é sem limites na hora de agradar os animais. 

5. Cabo de guerra

Há quem diga que não é a melhor das brincadeiras, mas com certeza é uma forma de interagir com o pet e promover o entretenimento em casa. Por isso, invista em cordas para a diversão. “Mas tome cuidado apenas para não machucar o pet com a força na hora de puxar a corda para você”, alerta a profissional. 

6. Transforme o aprendizado de comandos em brincadeiras

Outra forma de se divertir com os animais de estimação é ensinando comandos básicos para o seu próprio comportamento. Às vezes, uma simples ‘aula’ de como se comportar na hora em que as visitas chegam em casa pode se tornar em um grande exercício para o pet. Na Internet, é possível encontrar alguns vídeos tutoriais ensinando como realizar estes comandos com os pets. 

Além das dicas, a fundadora do EcoCão Espaço Pet reforça a importância do carinho com o animal, principalmente em relação ao tempo que ele passa dentro de casa. “Muitas vezes, o pet acaba ficando o dia inteiro sozinho no apartamento ou em casa, por isso, é essencial que o tutor crie uma rotina de passeios para ajudar a aliviar um possível estresse do companheiro”, ressalta. 



  • Back to top