Entenda por que as orelhas de um cão jamais devem ser cortadas - Pet é pop

Entenda por que as orelhas de um cão jamais devem ser cortadas

Entenda por que as orelhas de um cão jamais devem ser cortadas
Entenda por que as orelhas de um cão jamais devem ser cortadas
Entenda por que as orelhas de um cão jamais devem ser cortadas (Foto: Mitchel Orr/Unsplash)

Independentemente de você gostar do visual, as orelhas de um cachorro nunca devem ser cortadas. Desde 2008, uma resolução do Conselho Federal de Medicina Veterinária (CFMV) proíbe mutilações em cães, incluindo a conchectomia.

Veja também:

+ Mãe pensa que cão perturbava bebê, quando na verdade estava salvando sua vida
+ Gato nasce com quatro orelhas e vira uma estrela da internet
+ Foto de mulher segurando gato intriga a internet; você consegue decifrar o mistério?

A menos que exista uma condição específica que possa exigir a remoção de parte ou toda a aba da orelha de um cão, o corte estético é um procedimento desnecessário que pode trazer muitas complicações aos cães.

Geralmente realizado quando eles ainda são filhotes, entre seis e 12 semanas de idade, o corte envolve remover parte ou a totalidade das orelhas externas de um cão para dar-lhes uma aparência pequena e pontiaguda. Às vezes, suas caudas também são cortadas.

Apesar da legislação em vigor para protegê-los, infelizmente ainda existem aqueles que estão dispostos a fazer os cães passarem pelo calvário apenas por uma questão de estética.

“Essa alteração abominável da aparência de um animal é favorecida pela estética por muitos remessas desses cães de criadores no exterior”, disse Becky Thwaites, chefe de relações públicas da instituição de caridade Cruz Azul, ao Metro.co.uk.

Quais são as consequências do corte para os cães? 

Em primeiro lugar, o procedimento e a recuperação são muito dolorosos e angustiantes para o pobre cão. Como aponta o site da Cruz Azul, o fato do corte ser ilegal significa que não é possível saber com certeza se o filhote recebeu cuidados médicos adequados ou mesmo o alívio da dor.

Assim como em qualquer cirurgia, o corte vem com riscos como infecção e perda de sangue, portanto, submeter um cão a algo assim por qualquer outra coisa que não seja para beneficiar sua saúde é profundamente antiético.

Além disso, é uma coisa muito traumática para acontecer a um filhote de cachorro, especialmente porque seus cérebros ainda estão em desenvolvimento e não há como dizer que tipo de efeito isso poderia ter sobre eles psicologicamente a longo prazo.

Para piorar, alterar cirurgicamente as orelhas ou cauda de um cão também pode impedir suas habilidades sociais. “Os cães usam as orelhas (junto com as caudas) para se comunicar conosco e com outros cães”, explicou Becky.

“Retirá-los por uma ‘moda’ superficial seria como cortar nossos polegares simplesmente se for considerado feio”, acrescentou ela.



  • Back to top