Entenda a importância e saiba como socializar o seu cão - Pet é pop

Entenda a importância e saiba como socializar o seu cão

Entenda a importância e saiba como socializar o seu cão
Entenda a importância e saiba como socializar o seu cão
Entenda a importância e saiba como socializar o seu cão (Foto: Alvan Nee/Unsplash)

Assim como os humanos, os cães não nascem instintivamente sabendo como socializar com outros animais de estimação, é algo que eles precisam aprender.

Veja também:

+ Tudo o que você precisa saber para socializar seu gato
+ Confira fotos de cães e gatos que são tão amigos que chegam a se parecer
+ 4 benefícios que o convívio com pets traz para a saúde física e mental

Esse processo de aprendizado é chamado de socialização e é assim que os cães jovens aprendem as habilidades essenciais para a vida de que precisam para se tornarem adultos felizes, confiantes e sociáveis.

Um filhote que não é socializado adequadamente pode se tornar um cão nervoso, medroso ou até agressivo mais tarde na vida. Por isso, confira algumas informações importantes para socializar seu cão corretamente!

Benefícios da socialização

Ao obter a socialização desde o início da vida de um cachorrinho, você será recompensado com um animal de estimação que poderá participar de todos os aspectos da vida familiar, incluindo dias de folga, feriados, eventos sociais e talvez até acompanhá-lo no trabalho.

As idas ao veterinário ou tosador serão menos estressantes, passeios não trarão preocupações e cada nova pessoa que seu animal de estimação conhecer será recebida de maneira calma e confiante.

Quanto mais cedo melhor
Entenda a importância e saiba como socializar o seu cão
(Foto: Ayla Verschueren/Unsplash)

Durante as primeiras 16 semanas de vida de um filhote, eles produzirão trilhões de novas conexões cerebrais como resultado das experiências que têm. Tudo o que um filhote vê, ouve, sente, cheira e saboreia fornecerá informações valiosas sobre o mundo ao seu redor e informará suas reações futuras a situações.

Filhotes jovens aceitarão alegremente novas experiências, mas precisam de uma exposição cuidadosa, mas lembre-se: experiências iniciais positivas levarão a encontros confiantes mais tarde, enquanto experiências assustadoras provavelmente terão o efeito oposto.

Nos primeiros dias, é uma boa ideia acostumar um filhote a todas as coisas que ele encontrará na vida cotidiana, como sons domésticos como aspirador de pó e secador de cabelo, viagens de carro, ruídos do tráfego e sendo manuseado e arrumado.

Além de ambientes diferentes, um filhote também precisará se acostumar com as diferentes pessoas que encontrará, como crianças, veterinários, tosadores, visitantes da casa e, claro, outros cães.

Como começar?

O momento ideal para o cérebro de um filhote aprender coisas novas é entre quatro e 12 semanas de idade. Até que seu filhote esteja totalmente vacinado, ele não deve passear em locais públicos, mas isso não significa que você deve perder essa janela de oportunidade vital.

Leve seu cão com você quando estiver na cidade para que ele possa cheirar o mundo ao seu redor ou levá-lo para passear no carro. Amigos e familiares podem conhecer seu novo filhote em sua casa ou jardim para acostumá-lo com outras pessoas.

Embora a janela de oportunidade seja bastante estreita, e você provavelmente ficará empolgado em integrar totalmente seu novo animal de estimação à vida familiar, certifique-se de construir suas experiências gradualmente. Filhotes podem ficar sobrecarregados facilmente, então não tente introduzir muitas experiências novas em um dia.

Escolha um momento em que seu filhote esteja relaxado para apresentar uma nova experiência. Use brinquedos, guloseimas e elogios para construir associações positivas, das quais eles se lembrarão da próxima vez. Se em algum momento seu filhote parecer ansioso ou com medo, retire-o da situação e tente novamente em outro momento.

Encontros com outros cães
Entenda a importância e saiba como socializar o seu cão
(Foto: Ayla Verschueren/Unsplash)

Tente apresentar seu filhote a cães mais velhos que você sabe que são calmos e amigáveis ​​para que seus primeiros encontros sociais sejam positivos. Até que seu filhote esteja totalmente protegido, é vital que você certifique-se de que todos os cães visitantes também estejam totalmente vacinados.

Supervisione seu filhote de perto ao brincar com outros cães e interrompa o jogo se parecer que está ficando um pouco barulhento, afinal, você não quer que as coisas saiam do controle. Caso isso aconteça, retire seu cãozinho da situação antes que se torne uma experiência negativa e estressante.

Tempo sozinho

Embora seja importante que seu animal de estimação aprenda a conviver com pessoas e outros cães, também é muito importante que ele seja ensinado a ser feliz sozinho. Infelizmente, é um erro muito comum que os novos donos cometem, eles escolhem um horário em que estão em casa por algumas semanas para se instalar em um novo filhote e, de repente, voltam às suas rotinas normais, deixando seu filhote sozinho, confuso e incapaz de lidar com a solidão.

Isso pode levar a latidos excessivos ou destruição em casa se não for resolvido. É também uma razão comum pela qual alguns cães acabam em centros de resgate. Como animais de matilha, os cães não gostam naturalmente de estar sozinhos, por isso precisam ser ensinados a serem felizes com sua própria companhia.

Comece deixando seu filhote por alguns minutos enquanto você entra em outra sala e vá aumentando gradualmente o tempo que vocês estão separados. Se você estiver usando um cercado ou caixa para manter seu filhote seguro, não precisará se preocupar com o que eles estão fazendo quando você estiver fora.

É uma boa ideia manter seu filhote ocupado para que ele não tenha a chance de sentir sua falta. Escolha brinquedos ou mastigadores seguros para cachorros para mantê-los distraídos e calmos quando você não estiver com eles.

Socializando cães mais velhos
Entenda a importância e saiba como socializar o seu cão
(Foto: Jairo Alzate/Unsplash)

Se você optou por adotar um cachorro mais velho ao invés de comprar um filhote, você pode se encontrar com um cão adulto que perdeu uma valiosa socialização precoce.

Cães que não foram socializados, ou que sofreram experiências traumáticas no passado, são muito mais propensos a desenvolver problemas comportamentais na vida adulta. Estes podem incluir ansiedade, fobias e agressão.

No entanto, só porque eles podem ter perdido essa importante janela de socialização, isso não significa que tudo está perdido. Com gentileza, consistência e muita paciência, cães mais velhos podem ser ajudados a superar medos e se tornarem cães mais confiantes e sociáveis.

Os sinais de que um cão adulto precisa de socialização incluem ter medo de outros animais e pessoas e ficar nervoso ao passear. Para evitar quaisquer situações potencialmente perigosas (onde o seu cão pode reagir agressivamente contra outro cão ou pessoa) é uma boa ideia consultar primeiro um especialista em comportamento canino para que possa abordar a socialização da maneira certa para o seu animal de estimação.

Não espere resultados da noite para o dia, pois a experiência de vida anterior de um cão adulto geralmente será mais forte do que eles. Pode ser imensamente gratificante ajudar um cão adulto a aprender a aceitar novas experiências e reformular suas percepções anteriores, mas muitas vezes é um longo caminho e exigirá um dono muito dedicado.



  • Back to top