Em testamento, fazendeiro deixa patrimônio e propriedade para seu cão - Pet é pop

Em testamento, fazendeiro deixa patrimônio e propriedade para seu cão

Em testamento, fazendeiro deixa patrimônio e propriedade para seu cão
Em testamento, fazendeiro deixa patrimônio e propriedade para seu cão
Em testamento, fazendeiro deixa patrimônio e propriedade para seu cão (Foto: HT Photo)

Um fazendeiro de 50 anos que estava com medo de que seu cachorro não possa ser cuidado após sua morte, nomeou o cão e sua esposa como herdeiros legais em seu testamento.

Veja também:

Milionário francês deixa herança para gatos que moram em museu russo
Cachorrinha saudável é sacrificada para ser enterrada com a dona
Conheça Choupette, a gata que pode ser o pet mais rico do planeta

Ele fez o testamento há cerca de uma semana como seu “primeiro e último testamento”. De acordo com o testamento, seus herdeiros legais incluem sua esposa Champa Bai, 47, e Jackie, de 11 meses, seu cachorro de estimação.

“Minha esposa Champa Bai mora comigo e cuida de mim. Jackie é meu cachorro de estimação e também cuida de mim. Eu amo imensamente os dois. Estou com boa saúde no momento. Temo que meu cachorro de estimação se torne órfão após minha morte.  Desejo dar a Jackie uma parte da minha propriedade para que ele não se torne órfão e seja bem cuidado. Acredito fortemente que os dois vão cuidar de mim até meu último suspiro e depois da minha morte eles farão meus últimos ritos”, afirmou Verma em seu testamento.

O fazendeiro passou a enfatizar em seu testamento que os dois seriam seus herdeiros legais e após sua morte seriam os donos de suas propriedades. “Quem quer que cuide de Jackie após minha morte usará sua parte em minhas propriedades para cuidar dele e se tornará dono da parte de Jackie na propriedade após sua morte”, declara o testamento.

As propriedades mencionadas incluirão terras agrícolas de cerca de 21 acres. Verma disse que fez o testamento após uma disputa doméstica e deu a entender que, para fins práticos, o testamento está praticamente cancelado.

“Eu adoro cães desde a minha infância. Eu ganhei o cachorrinho do meu genro depois que meu cachorro anterior morreu. Fiz o testamento autenticado após uma disputa doméstica, quando pensei que Jackie poderia ser abandonada após minha morte. Meu filho estava chateado comigo. O chefe da aldeia veio até mim e me pediu para cancelar o testamento. Embora o testamento ainda não tenha sido cancelado, a questão está resolvida dentro da família”, disse Verma.

O chefe da aldeia, Jamuna Prasad Verma, disse: “Fui à casa de Verma junto com alguns outros membros do panchayat e tentei argumentar com ele que tal testamento não tinha valor, mas definitivamente causaria uma divisão em sua família. Acho que ele escreveu o testamento e o autenticou de raiva. Ele me garantiu que cancelaria o testamento.”

  • Back to top