Durante briga, mulher sorri e joga cãozinho do namorado de varanda no sétimo andar - Pet é pop

Durante briga, mulher sorri e joga cãozinho do namorado de varanda no sétimo andar

Durante briga, mulher sorri e joga cãozinho do namorado de varanda no sétimo andar
Durante briga, mulher sorri e joga cãozinho do namorado de varanda no sétimo andar
Durante briga, mulher sorri e joga cãozinho do namorado de varanda no sétimo andar (Foto: Jorge Zapata/Unsplash)

Um homem do condado de Pinellas, na Flórida (EUA), disse que sua namorada sorriu antes de jogar seu cãozinho da varanda do sétimo andar de seu apartamento durante uma briga.

Veja também:

+ Vídeo: idoso fica viúvo, ganha cãozinho dos filhos e recupera a alegria de viver
+ 5 perguntas que você deve responder antes de levar um gato pra casa
+ Lentos e sossegados: conheça as 5 raças de cães mais vagarosas

Shelley Nicole Vaughn foi acusada de crime de crueldade contra animais por matar o pug de 3 anos de seu namorado, Bucky.  Eric Adeson, dono do cãozinho, está em estado de choque depois do ocorrido. “Nunca pensei que alguém pudesse fazer isso”, disse ele aos veículos de notícia locais. “Eu nunca pensei que alguém teria isso neles.”

Eric diz que está traumatizado depois de ver a mulher que ele ama matar seu animal de estimação. “Ela pegou Bucky ali, e ela apenas sorriu e os jogou da varanda”, contou. O filhote caiu sete andares no estacionamento abaixo e não sobreviveu.

“Desci as escadas e o abracei, mas quero dizer, eram sete andares, então. Fiquei pensando que talvez ele se levantasse”, lamentou. Ele disse que Vaughn estava bebendo e usando drogas no meio da manhã de domingo antes que isso acontecesse.

Eles estavam brigando e a mulher de 46 anos jogou o celular e as chaves de Eric sobre a grade antes de agarrar Bucky. “Não há justiça. Quero dizer, nada vai trazer Bucky de volta”, ressaltou.

Eric diz que seu amigo canino era brincalhão e doce, mesmo que às vezes ele entrasse no lixo. Ele conseguiu Bucky quando ele ainda era filhote em 2019 para ser companheiro de sua outra cachorrinha, Sandy, que estava passando por tratamentos contra o câncer.

“Nunca pensei em um milhão de anos que Sandy sobreviveria ao câncer e ainda estaria viva aos 13 anos e realmente viveria mais que Bucky. Essa é a tragédia disso”, lamentou Eric. Shelley foi presa pela polícia de Clearwater na tarde da última segunda-feira (28).

De acordo com Eric, esta não é a primeira vez que a mulher o atacou com violência. Horas antes, ele conseguiu uma ordem de restrição contra ela, já que ela mora dois andares abaixo no mesmo prédio. Ele também entrou com uma ação civil.

“Sentimos que era necessário fazer algo grande e alto para gritar à comunidade que esse tipo de ato é inaceitável. Não vamos permitir esse tipo de comportamento em nossa comunidade”, disse a advogada de Eric, Katherine Neal, da Carey Leisure & Neal.

Shelley foi acusada de crueldade animal agravada, dano criminal e agressão doméstica.



  • Back to top