Dono endividado não consegue bancar cirurgia de urgência e gato é sacrificado - Pet é pop

Dono endividado não consegue bancar cirurgia de urgência e gato é sacrificado

Dono endividado não consegue bancar cirurgia de urgência e gato é sacrificado
Dono endividado não consegue bancar cirurgia de urgência e gato é sacrificado
Dono endividado não consegue bancar cirurgia de urgência e gato é sacrificado (Foto: Reprodução/Reddit)

Aramis, o gato, foi descrito como “um pateta muito, muito adorável”. Seus donos tiveram que sacrificá-lo por não poderem pagar uma cirurgia de emergência no valor de US $ 5.000 (cerca de R$ 23 mil).

Veja também:

+ Cientistas estão prestes a criar gatos que não provocam alergia em humanos
+ Vídeo emocionante registra o reencontro de família com cão que havia sido furtado
+ 3 dicas simples para o passeio perfeito com o seu cão

O dono do felino compartilhou a história no Reddit e rapidamente captou a atenção dos internautas. “Ter que sacrificar seu animal de estimação porque você não pode pagar a cirurgia de US $ 5.000 porque já está nadando em dívidas realmente, realmente é uma merda. Descanse em paz Aramis, um dos gatos mais patetas que já existiram”, diz o título da postagem.

O site Newsweek entrou em contato com o dono de 22 anos, que permaneceu anônimo. Segundo ele, o gato de três anos de idade entrou na vida dele há um ano.

“Recebemos [Aramis] da minha sogra há um ano”, disse ele à Newsweek. “Ele foi expulso da casa de sua dona anterior por algum motivo ou outro, então ela estava cuidando dele e alimentando-o como um gato ao ar livre.”

“No entanto, ela estava ficando cada vez mais preocupada com ele, pois ele era muito amigável com estranhos e, francamente, não era inteligente o suficiente para sobreviver como um gato ao ar livre. Então ela começou a pedir para alguém cuidar dele.”

A sogra não queria levá-lo para um abrigo por medo de que ele fosse sacrificado devido a superlotação. A esposa do dono decidiu levá-lo para casa há cerca de um ano.

Tudo estava bem até que eles perceberam que o felino estava letárgico e com problemas para urinar. Após levar Aramis para o veterinário, os médicos descobriram que ele estava com infecção do trato urinário.

“Eles descreveram como um possível crescimento, mas não tinham certeza do que era e não tinham o equipamento para realizar os exames necessários”, disse ele. “Eles disseram que o único curso de ação seria transferi-lo e obter os exames que pudessem ajudá-lo, e recomendaram ter US $ 5.000 em mãos.”

O casal entrou em contato com o banco para pedir um empréstimo, mas só receberam US $ 1.200 (cerca de R$ 5,2 mil). Como os dois ganham apenas cerca de um salário mínimo por mês, eles não tinham como cobrir os gastos da cirurgia.

“[Postar sobre Aramis] foi honestamente mais por frustração por não termos a opção de cobrir um custo emergencial de US $ 5.000 como esse”, disse ele. “É principalmente devido ao fato de que estamos apenas começando. Eu e minha esposa estamos casados ​​há apenas seis meses.”

Milhares de internautas foram solidários com os donos de Aramis, incluindo muitos dos quais compartilharam suas próprias histórias de luta para pagar dívidas enquanto cuidavam de seus próprios animais. Outros disseram que tiveram que tomar as mesmas decisões dolorosas envolvendo sacrificar animais de estimação porque os custos do veterinário se tornaram muito absurdos.

“Acho que isso mostra uma frustração geral com o fato de que tudo sempre se resume a dinheiro neste país – mesmo quando as pessoas estão dispostas a ajudar, em casos tristes como o de Aramis, onde simplesmente não há tempo suficiente para reunir os recursos para ajudá-lo”, disse o dono.

“Muitas pessoas recomendaram fazer um GoFundMe para adquirir os fundos que ele precisava. No entanto, com os problemas que ele estava tendo no momento em que adquirimos fundos suficientes, seus rins provavelmente já teriam falhado.”



  • Back to top