Decidiu que chegou a hora de ter um pet? Veja tudo o que você precisa saber - Pet é pop

Decidiu que chegou a hora de ter um pet? Veja tudo o que você precisa saber

Decidiu que chegou a hora de ter um pet? Veja tudo o que você precisa saber



Decidiu que chegou a hora de ter um pet? Veja tudo o que você precisa saber
Decidiu que chegou a hora de ter um pet? Veja tudo o que você precisa saber (Foto: Alvan Nee/Unsplash)

Sabemos que a chegada de um animalzinho em nosso lar traz muitas alegrias e também requer novas adaptações. O desafio de cuidar de um filhote está na diferença em oferecer qualidade de vida e bem-estar ao seu pet. Para muitas pessoas que irão iniciar essa nova rotina, isso já se tornou uma preciosa missão, pois o desafio já começou quando o bichinho fez seu coração bater mais rápido.

Veja também:

O que fazer então? Saiba que tanto adotar como comprar um ou mais filhotes requer planejamento. Os novos pais e mães de pets precisam adequar o lar para o novo membro da família. A médica veterinária Thaís Matos, que atua na área de Confiança e Segurança da DogHero, maior empresa de serviços para pets da América Latina, explica que entender quais são os melhores cuidados a serem tomados com o seu pet é fundamental. 

“Especialmente se é um filhotinho, os novos tutores precisam ter em mente alguns itens que serão necessários, pelo menos neste primeiro momento. Se o pet é adulto a chegada dele também envolve mudanças, como pensar na rotina de passeios e alimentação, a disposição dos móveis, objetos que o animal de estimação alcança etc.”, diz ela.

Como o bem-estar do pet no lar envolve vários pontos, separamos algumas dicas e orientações da especialista que irão facilitar a vida dos novos pais e mães de pets. Confira:

O que comprar para o pet que vai chegar? 

Falando dos cães, os itens indispensáveis para todas as idades são coleiras, guia e identificação. Sim! Ao sair de casa a coleira com a plaquinha deve estar nele o tempo todo, pois, caso ele fuja, a pessoa que encontrar seu cãozinho poderá falar diretamente com você.

Escolher o comedouro do seu pet para alimentá-lo é bem importante, deve ter dois recipientes, um de comida e outro para água. Os brinquedos têm muitas funcionalidades, como distrair, fortalecer os laços, desenvolver e evitar a ansiedade quando estiverem sozinhos.

O refúgio de descanso e conforto dos pets são suas casinhas e caminhas, escolha um modelo que seja adaptável para sua casa e para o tamanho dele. Outra sugestão que os gatos amam são as tocas e caixas. Cobertores e mantinhas, conferem conforto e ainda podem ajudar você no dia a dia, pois protegem o sofá, cama ou poltrona dos pelos.

Como dar o banho? 

Para os pais e mães que forem dar banho no seu pet em casa, a escolha correta do xampu e condicionador é essencial, pois dependendo do tipo do pelo e da pele do animalzinho, se requer cuidados mais específicos, consulte o veterinário para saber qual comprar.

Proteja a orelha do cãozinho com um pedaço de algodão hidrófobo (encontrado em lojas especializadas para pets ou materiais médicos) durante o banho, esse tipo de algodão é impermeável e evita a entrada de umidade, uma das causas da inflamação no ouvido. Depois do banho, utilize um algodão comum para higienizar os ouvidos e se certifique de secar a região, que é bem sensível.

Ao invés de molhar o rostinho do seu cão, você pode passar uma toalha molhada em todo o rosto dele, e em seguida outra com um pouquinho de xampu e, finalize com uma toalha molhada, apenas com água. Lembrando, que se ele tiver dobrinhas, precisa dar uma atenção especial a elas, para fazer uma higiene adequada.

Atenção para a temperatura da água, o ideal é sempre mantê-la morna, mesmo nos dias de verão. Outro cuidado é com o uso do secador após o banho, para não queimar o pet. Bastante atenção à temperatura do ar soprado, deve ser sempre morna, nas patas e regiões com pouco pelo (barriga, e genitais) use o ar frio. A cabeça requer um cuidado extra, pois o vento do secador pode ressecar e causar lesões nos olhos (principalmente nos pets com olhos grandes).

Vacinação 

Trata-se de um método de imunização bastante seguro e é a melhor maneira de manter seu pet protegido. Siga as recomendações do veterinário para evitar que o seu bichinho fique doente logo ao chegar na sua residência.

Por exemplo, é importante saber que o sistema imunológico dos filhotes de cachorro é mais fraco que o de um cão adulto, portanto, só podem sair à rua depois dos 3 meses de idade, após tomarem as vacinas e vermífugos.

A vacina múltipla (aplicada a partir de 60 dias de vida) tem a função de prevenir doenças que são comuns aos gatos. Está disponível, em algumas regiões, serviço de veterinário à domicílio, com o objetivo de oferecer uma alternativa para facilitar a vida dos novos pais e mães de pets, que deixarão de gastar tempo com deslocamento até a clínica veterinária para a realização de procedimentos, exames, vacinação e consultas mais simples, além de promover bem-estar para os animais, considerando que muitos ficam estressados na ida ao veterinário, principalmente, os gatos.

O que meu pet deve comer? 

Outro item importante que poderá contar com a ajuda do veterinário, é sobre a escolha do tipo de alimentação, seja seu pet filhote ou adulto. Antes de levá-lo para casa certifique-se com o profissional a indicação da marca da ração, tipo e da quantidade que ele deve comer. Peça orientação sobre petiscos para esse primeiro momento de adaptação, é necessário ter cuidado com o snack escolhido, pois os pets também possuem necessidades individuais.

Veja também

+ Golden retriever obeso é abandonado, ganha nova família e perde 45 kg

+ Artista recria rostos de imperadores romanos

+App permite testar melhor design de sobrancelhas para você

+McDonald’s vende molho especial pela primeira vez no Brasil

+ Veja cinco coisas que provocam mau cheiro em cães e saiba como combatê-las

+ Edu Guedes faz desabafo sobre acidente de moto: ‘O susto foi grande’

+ Saiba mais sobre a vacina BCG, uma das mais importantes da infância

+ 4 passos fáceis para limpar o espelho com produto caseiro

+ Dançarina é condenada 3 anos de prisão por causa de vídeos no TikTok

+ Fazer o bem alivia dores físicas e mentais, aponta estudo


  • Back to top