Conheça os pets que ficaram milionários com a morte de seus donos endinheirados - Pet é pop

Conheça os pets que ficaram milionários com a morte de seus donos endinheirados

Conheça os pets que ficaram milionários com a morte de seus donos endinheirados
Conheça os pets que ficaram milionários com a morte de seus donos endinheirados
Conheça os pets que ficaram milionários com a morte de seus donos endinheirados (Foto: Shubhendu Mohanty/Unsplash)

Você sabe quem são os pets mais ricos do mundo? Eles ficaram milionários após a morte de seus donos extremamente ricos. Conheça alguns deles!

Veja também:

+ Conheça Choupette, a gata que pode ser o pet mais rico do planeta
+ Conheça os 10 cães famosos que ganharam mais dinheiro no Instagram em 2021
+ Milionário francês deixa herança para gatos que moram em museu russo

1. Bubbles

Um dos animais de estimação mais notórios de sua época, Bubbles era o chimpanzé companheiro de Michael Jackson. O cantor, que o adquiriu de um centro de pesquisa no Texas na década de 1980, levou Bubbles em uma série de viagens ao exterior e até o fez beber chá com o prefeito de Osaka.

Muito antes de sua morte, Michael Jackson separou US$ 2 milhões (cerca de R$ 10 milhões na cotação atual) para serem deixados para o chimpanzé. No entanto, o temor de que o crescimento do chimpanzé e o aumento da agressão poderiam ser um perigo para o filho recém-nascido do cantor, forçou a realocação preventiva de Bubbles para um santuário animal em 2005. Atualmente, ele mora no santuário da Califórnia.

2. Gunther III

Quando a falecida condessa alemã Karlotta Liebenstein morreu em 1992, uma fortuna estimada em cerca de £ 46 milhões (aproximadamente R$ 329 milhões na cotação atual) foi passada para seu pastor alemão chamado Gunther III.

As pessoas que assumiram a responsabilidade pela administração da propriedade acabaram transformando a fortuna do canino, por meio do investimento de sua herança, em uma soma superior a £ 240 milhões (cerca de R$ 1,7 bilhão).

Quando o rico cão faleceu, seu filho, Gunther IV, assumiu a propriedade e se envolveu em uma série de compras de propriedades, inclusive sendo listado como o comprador oficial da mansão de Madonna em Miami quando foi vendida em 2000. Gunther IV ainda é considerado o cão mais rico do mundo até hoje.

3. Kalu

O chimpanzé de estimação de Patricia Cavendish O’Neill, filha de uma condessa britânica e ex-mulher do medalhista olímpico Frank O’Neill, foi adicionado ao testamento de sua dona e herdou até £ 50 milhões (aproximadamente R$ 350 milhões).

Foi relatado que uma coleção de mais de 40 animais, encabeçada por Kalu, herdaria a propriedade de O’Neill na Cidade do Cabo, pois ela era uma entusiasta proeminente dos animais. Acredita-se que Kalu tenha inspirado o segundo volume de suas memórias, intitulado A Chimpanzee in the Wine Cellar. No entanto, ele nunca realmente herdou os milhões prometidos, pois foi revelado em 2010 que O’Neill havia sido roubada de sua fortuna, deixando-a “sem um tostão”.

4. Blackie

Outro gato que ficou com uma herança considerável foi Blackie, o animal de estimação felino do recluso Brit Ben Rea. O antiquário morreu em 1988, mas sua morte se tornou notável por sua escolha de deixar toda sua fortuna, no valor de cerca de £ 7 milhões (cerca de R$ 50 milhões), para o último gato restante de um grupo de 15, bem como várias instituições de caridade para gatos.

Nenhuma parte de sua propriedade foi deixada para sua família, com as únicas instruções para as instituições de caridade de que ele deixasse dinheiro para cuidar de Blackie em sua ausência.

5. Conchita

De acordo com o Wall Street Journal, a pequena chihuahua Conchita recebeu uma fortuna enorme da socialite e herdeira de Miami Gail Posner. Quando ela morreu em 2010, ela deixou um fundo fiduciário de £ 3 milhões e uma mansão para Conchita e seus outros dois cães.

Também é relatado que, durante sua vida, a senhora Posner gastaria milhares de dólares por mês tratando o cachorro com presentes, manicures e refeições elegantes fora de casa.

6. Tommaso

Em uma história definitiva da pobreza para a riqueza, Tommaso era o gato de Maria Assunta, que era a viúva sem filhos de um magnata do mercado imobiliário italiano. Ela encontrou Tommaso como um vira-lata nas ruas de Roma e o acolheu.

Depois de se esforçar para encontrar uma organização que pudesse cuidar de seu amado felino após sua morte, ela finalmente encontrou a solução de transferir seu patrimônio líquido (cerca de £ 92 milhões) para ele.

Após a morte de Maria em 2011, o gato foi cuidado pela enfermeira de longa data de Assunta, que supostamente se mudou de Roma com o gato para um local não revelado para evitar golpistas.

  • Back to top