Conheça os dilemas mais comuns de quem resolve adotar um cão pela primeira vez - Pet é pop

Conheça os dilemas mais comuns de quem resolve adotar um cão pela primeira vez

Conheça os dilemas mais comuns de quem resolve adotar um cão pela primeira vez
Conheça os dilemas mais comuns de quem resolve adotar um cão pela primeira vez
Conheça os dilemas mais comuns de quem resolve adotar um cão pela primeira vez (Foto: Austin Kirk/Unsplash)

Decidiu adotar um cachorro pela primeira vez? Apesar de excelentes adições à família, os cães requerem bastante responsabilidade e comprometimento.

Veja também:

+ Os gatos detestam mesmo água? Veja o que a ciência tem a dizer
+ Vídeo: dona diz seu nome pela primeira vez aos cães da casa, e a reação deles é hilária
+ 6 pecados que muita gente ainda comete ao passear com cães

Com isso em mente, o Dr. Nick Garside, da VioVet, compartilhar com o Yahoo um guia abrangente para resolver alguns dos dilemas mais comuns dos cães. Confira!

1. Por que os cães comem seu próprio cocô?

Essa deve ser uma das descobertas mais nojentas de ser um dono de cachorro novato. Por que eles fazem isso? Já que eles se limpam com uma lambida, por que um cachorro colocaria algo tão anti-higiênico em sua boca?

Embora seja considerado normal para cães comerem cocô de outros animais, comer seu próprio cocô ou de outro cachorro, na verdade não é muito comum. Mas, de acordo com o Dr. Garside, existem algumas razões pelas quais um cão pode comer seu próprio cocô, incluindo pensar que é um jogo ou tentar chamar sua atenção.

“Fatores e fatores de estresse ambientais podem deixar seu cão ansioso, o que também pode explicar essa mudança de comportamento”, explicou o especialista.

Mais preocupante ainda, pode ser potencialmente um sinal de doença. Portanto, se seu cão nunca comeu cocô antes, mas de repente começou a fazê-lo, leve-o ao veterinário, pois pode ser um sinal de doença, parasitas ou deficiências nutricionais.

2. Os cães são daltônicos?

Tecnicamente, sim, mas isso não significa que os cães enxergam em preto e branco. “Os humanos têm três receptores (também conhecidos como cones), o que significa que podemos identificar três cores, vermelho, azul e verde. As combinações dessas três cores primárias produzem todas as outras cores”, explicou o Dr. Garside.

Os cães têm apenas dois, e pesquisas sugerem que esses cones pegam amarelo e azul. “Por isso, eles conseguem ver bem as variações de azuis e amarelos, mas não de vermelhos e verdes. Acredita-se que vermelhos e verdes podem ser parecidos com marrons e cinzas”, acrescenta.

3. Por que meu cachorro está tremendo?

Se você está se preparando para levar seu cão para um trajeto diário, você vai querer descobrir o motivo pelo qual ele está tremendo. “Algumas das razões mais comuns para tremer são velhice, animação, dor, sensação de frio, busca de atenção ou doença”, explica o Dr. Garside.

Se o seu cão estiver tremendo, fique atento a outros possíveis sintomas de doença, como diarréia ou vômito. Nesse caso, você deve levá-lo ao veterinário.

4. As cadelas menstruam?

Se você tem uma cadela que não foi esterilizada (pela remoção dos ovários), ela terá ciclos férteis, de alguns tipos. “Embora os cães não menstruem como os humanos, eles têm seu próprio ciclo e comportamento”, diz o Dr. Garside.

“Os filhotes podem começar seu período por volta dos seis meses de idade, mas isso pode variar com a raça. Quando os cães estão no cio, que é quando seus ovários liberam ovos, isso pode durar cerca de duas a quatro semanas. Isso acontece a cada seis meses, entretanto, pode levar algum tempo para seu cão entrar em um ciclo regular (o equivalente canino de um ciclo menstrual)”, acrescentou o especialista.

5. Por que meu cachorro está bebendo tanta água?

Os novos donos de cachorros provavelmente estarão se perguntando quanta água é demais? Como regra geral, o Dr. Garside disse que seu cão deve beber cerca de 30 ml de água por quilo de peso corporal por dia. Se o seu cão está bebendo água em excesso, isso pode ser um sinal de desidratação.

“A desidratação pode ser perigosa em cães, por isso é importante que você leve seu cão ao veterinário em vez de deixá-lo tentar se hidratar bebendo muita água”, explicou ele. “Se eles beberem muito quando desidratados, isso pode fazer com que vomitem, o que causa mais desidratação.”

Além disso, isso pode ser um sinal de diabetes. Saiba mais aqui!

6. As pulgas caninas podem viver em humanos?

O dilema da pulga é algo com que todo novo dono de cachorro se preocupa. Embora as pulgas de cachorro não possam viver em humanos, elas podem nos picar. “As pulgas não vivem em nós porque é difícil para as pulgas se reproduzirem em nossa pele sem poder se enterrar na proteção de pelos ou penas”, salientou o Dr. Garside.

“Quando as pulgas se enterram em animais peludos ou com penas, elas colocam ovos, o que pode causar uma infestação por pulgas que deve ser tratada”, explicou.

7. Por que meu cachorro continua engasgando, mas não vomitando?

O Dr. Garside diz que isso pode ser um sinal de tosse do canil, uma infecção respiratória. “Engasgar também pode ser um sinal de paralisia laríngea, que é onde a laringe não fecha adequadamente. Em casos extremos, engasgar pode ser pneumonia”, explicou ele.

Seu cão engasgar ocasionalmente ao engolir algo da maneira errada ou após algumas tosses não é motivo de preocupação, mas se durar alguns dias, você deve levá-lo ao veterinário. “Se eles parecerem angustiados ou com problemas para respirar, procure ajuda imediatamente”, acrescentou o Dr. Garside.

8. Por que meu cachorro soluça tanto?

Assim como os humanos, os soluços nos cães não são motivo de preocupação. “Os soluços são mais comuns em cachorros devido à sua excitação, brincadeiras enérgicas ou comer e beber muito rapidamente e, consequentemente, engolir ar”, explicou o Dr. Garside.

Se o seu cão estiver tendo soluços agressivos, evite dar a ele qualquer coisa sólida para comer, pois isso pode resultar em asfixia. “Massageie o peito deles ou leve-os para fazer exercícios leves para distrair ou mudar seu padrão de respiração. Em casos raros, se os soluços persistirem por algumas horas, você pode querer consultar o seu veterinário”, concluiu.

  • Back to top