Conheça os cães que estão ajudando a proteger baleias contra a extinção - Pet é pop

Conheça os cães que estão ajudando a proteger baleias contra a extinção

Conheça os cães que estão ajudando a proteger baleias contra a extinção
Conheça os cães que estão ajudando a proteger baleias contra a extinção
Conheça os cães que estão ajudando a proteger baleias contra a extinção (Foto: Reprodução/Instagram)

Estes cães foram treinados para rastrear as fezes das baleias orcas rapidamente, pois elas afundam dentro de alguns minutos. Após localizada, é coletada para a análise de maneiras de ajudar o animal.

Veja também:

Cachorro ajuda filhote cego a descer escada e protagoniza o vídeo mais fofo que você vai ver hoje
Fofura: gatinho é aceito como irmão por três cães da raça shiba inu
Entenda por que seu cão segue você até no banheiro

De acordo com reportagem da CNN, os cães se posicionam no casco de uma lancha, colocam seus focinhos no ar e conduzem os humanos em direção às fezes flutuantes.

Esses filhotes são conhecidos como “Cães de Conservação” e são treinados por cientistas do Center for Conservation Biology da Universidade de Washington, em Seattle. Os cães foram ensinados a detectar fezes de dezenas de animais diferentes, incluindo ursos, guepardos e ratos, e aprenderam a rastrear resíduos químicos e diferentes tipos de plantas ameaçadas de extinção.

Depois que uma amostra é coletada, os cientistas fazem uma análise em laboratório, aprendendo tudo sobre a saúde do animal, como dieta, níveis de estresse, marcadores genéticos e muito mais. Quando se trata de baleias orcas, as amostras de cocô ajudam os cientistas a entender melhor as ameaças que enfrentam. Isso, por sua vez, pode informar estratégias para ajudá-los.

“Posso pegar uma amostra individual e usá-la da mesma forma que um médico usa suas amostras de sangue quando você vai para um exame físico”, disse Samuel Wasser, o cientista que iniciou o programa Cães de Conservação, à CNN.

“Você tem a capacidade de observar como as pressões ambientais estão mudando no espaço e no tempo e acompanhar de perto as mudanças fisiológicas pelas quais o animal está passando”, acrescentou Samuel.

As orcas podem ser encontradas em águas de todo o mundo. Mas, nos últimos séculos, a atividade humana fez com que muitas dessas populações despencassem. As orcas encontradas na costa oeste dos Estados Unidos e Canadá estão especialmente ameaçadas. Existem apenas 72 dessas baleias na natureza.

A equipe de Wasser descobriu por meio de amostras fecais que um aumento no número de abortos de baleias foi devido em grande parte à desnutrição e ao acúmulo de poluentes tóxicos de atividades humanas.

“Essas toxinas não parecem causar muitos danos, mas quando começam a morrer de fome, metabolizam sua gordura. E quando metabolizam a gordura, colocam as toxinas na circulação, o que pode causar muitos danos”, disse Samuel à CNN. As ameaças que as baleias enfrentam são emblemáticas da maior crise ecológica que envolve o planeta.

O oceano, lar de mais de 1 milhão de espécies, está cheio de plásticos e produtos químicos tóxicos. A delicada paisagem sonora do oceano que os animais usam para ecolocalização foi inundada por sons abrasivos de navios oceânicos e operações de perfuração. O oceano absorveu a maior parte do excesso de calor que se acumulou na atmosfera a partir das emissões de gases de efeito estufa, aquecendo de formas que ameaçam inúmeras espécies. Também se tornou mais ácido devido ao excesso de dióxido de carbono.

O oceano está fora da vista e da mente de muitas pessoas. Mas as mudanças climáticas e a extração excessiva de recursos também estão destruindo o mundo terrestre. As florestas estão diminuindo, os desertos estão se expandindo, as fontes de água estão desaparecendo.

Nesse processo, os países enfrentam ondas de calor, tempestades extremas, erosão costeira e secas. Essas crises ambientais ficam aparentes nas amostras rastreadas pelos cães: o cocô mostra que as fontes de alimento das orcas foram diminuídas pelo aquecimento das águas.

  • Back to top