Conheça 9 sinais de depressão em gatos e 8 maneiras de ajudá-los - Pet é pop

Conheça 9 sinais de depressão em gatos e 8 maneiras de ajudá-los

Conheça 9 sinais de depressão em gatos e 8 maneiras de ajudá-los (Foto: Milada Vigerova/Unsplash)
Conheça 9 sinais de depressão em gatos e 8 maneiras de ajudá-los (Foto: Milada Vigerova/Unsplash)
Conheça 9 sinais de depressão em gatos e 8 maneiras de ajudá-los (Foto: Milada Vigerova/Unsplash)

Gatos são especialistas em esconder seus sentimentos. Por isso, pode ser complicado tentar descobrir se ele está com depressão ou não.

Veja também:

+ Um aplicativo promete dar fim à depressão do seu gato
+ Veterinário corre a Maratona de Londres carregando foto de sua cachorrinha, morta em setembro
+ Fim dos embolados: saiba como deixar os pelos do seu cão livre de nós

No entanto, como donos, conhecemos os hábitos comuns que os gatos fazem todos os dias. Caso você perceba que alguns deles,

Gatos com depressão podem ter os seguintes sintomas:

  • Diminuição do apetite;
  • Perda de interesse em brincar com seus brinquedos;
  • Menos interesse em interagir com companheiros de casa ou familiares felinos/caninos;
  • Vocalizações aumentadas;
  • Diminuição do interesse em ir para fora (se for permitido o acesso ao ar livre);
  • Um aumento na quantidade de tempo gasto dormindo;
  • Uma diminuição na quantidade de tempo gasto na limpeza (eles não cuidam dos pelos como costumavam);
  • Aumento da frequência de micção na caixa de areia
  • A casa suja ou não usa a caixa de areia de forma consistente. Se o seu gato não estiver usando a caixa sanitária de forma consistente, leve-o ao veterinário para ser examinado.

Se você identificou que seu felino pode estar com depressão, confira o que fazer para deixá-lo mais animado:

1. Mais tempo de qualidade

Para ajudar seu gato deprimido, você pode passar mais tempo com eles. Apenas sentar com eles e acariciá-los pode acalmar um gato deprimido. Alguns gatos gostam de carinho nas orelhas, arranhões na lateral do rosto ou embaixo do queixo, ou mesmo ser escovados.

2. Apresente alguns brinquedos novos e brinque com ele

Você também pode tentar despertar o interesse do seu gato pela vida novamente, envolvendo-o em mais atividades ou oferecendo-lhes novos brinquedos de diferentes tamanhos, texturas e cores.

3. Experimente alguns novos tipos de comida

Alguns gatos podem mostrar interesse em diferentes sabores ou marcas de comida, ou mesmo em comida humana, como frango cozido ou assado, iogurte ou queijo. Outros gatos podem responder bem à comida para bebês à base de carne. Antes de alimentar o seu gato com comida humana, peça ao veterinário para verificar o tipo e a quantidade de comida.

4. Toque uma música calmante

Há músicas calmantes projetadas especificamente para gatos que você pode encontrar no YouTube, que alguns gatos podem gostar. As músicas contém faixas subjacentes de ronronar de gatos e outras frequências de som que os gatos podem ouvir.

5. Melhor vida por meio da química

Existem suplementos naturais que contêm l-teanina e l-triptofano que podem aumentar a serotonina no cérebro de um gato para ajudar a combater a depressão. A serotonina é às vezes conhecida como o neurotransmissor do “bem-estar” e níveis mais elevados estão ligados a sentimentos de calma e felicidade.

6. Use feromônios e aromas revigorantes

Feromônios felinos podem acalmar os gatos. Você também pode oferecer aos seus gatos diferentes aromas, como menta, erva-dos-gatos e alecrim, para despertar seus sentidos.

7. Considere adotar outro gato

Alguns gatos podem gostar da companhia de outro gato. Mas tome cuidado aqui. Mesmo que o seu gato fosse muito sociável com um ex-companheiro felino que faleceu, arranjar outro gato pode não ser a resposta certa. Seu gato residente pode não querer uma substituição para seu companheiro de casa que partiu recentemente. Uma maneira de testar isso seria criar gatinhos.

8. Obtenha ajuda profissional

Você também pode falar com seu veterinário regular sobre medicamentos psicoativos para seu gato. Peça uma recomendação para um veterinário comportamentalista para um plano de tratamento personalizado e produtos farmacêuticos para ajudar seu gato.

  • Back to top